Alemanha propõe acordo para novas medidas sobre refugiados

O acordo prevê que as autoridades atribuirão o local de residência dos refugiados para distribuí-los de maneira justa em território alemão e evitar os guetos

A coalizão de conservadores e social-democratas do governo da Alemanha chegou a um acordo na madrugada desta quinta-feira sobre novas medidas para os refugiados, incluindo a rejeição ao visto de residência para aqueles não se esforcem de maneira suficientes para a integração.

O projeto, que o governo ainda precisa aprovar formalmente e que depois deverá ser votado pelo Parlamento, é uma novidade na Alemanha, que até agora não era considerada um país de imigração.

"Cinquenta anos depois do início da imigração, a Alemanha tem agora uma lei sobre a integração dos estrangeiros", escreveu no Twitter o líder dos deputados social-democratas, Thomas Oppermann.

Entre outras medidas, o acordo prevê que as autoridades atribuirão o local de residência aos demandantes de asilo para distribuí-los de maneira mais justa em território alemão e evitar os guetos.

O documento também prevê a rejeição do visto de residência a longo prazo para os refugiados que não apresentem esforços suficientes a integração, em particular falar bem o alemão.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também