Alemanha dobrará seu orçamento para refugiados

Em vista da avalanche de peticionários de asilo que chegam ao país, o governo precisará de entre 1,8 e 3,3 bilhões de euros a mais do que o previsto

Berlim - A ministra de Assuntos Sociais da Alemanha, Andrea Nahles, anunciou nesta terça-feira que ano que vem precisará praticamente dobrar o valor previsto para os auxílios aos refugiados, para até sete bilhões de euros.

Em vista da avalanche de peticionários de asilo que estão chegando ao país, a política social-democrata indicou que, para custear estas ajudas precisará de entre 1,8 e 3,3 bilhões de euros a mais do que estava inicialmente previsto na minuta do orçamento de 2016.

Estas ajudas aos refugiados incluem os custos de subsistência, cursos de alemão para a integração e a qualificação profissional de quem tiver condições de entrar no mercado de trabalho na Alemanha.

O Ministério das Finanças já está ciente destas necessidades, acrescentou Nahles, que destacou o consenso no governo alemão em torno do desafio que representa a atual massa de imigrantes que estão chegando ao país.

O governo alemão prevê que devem chegar este ano ao redor de 800 mil peticionários de asilo, número recorde, quatro vez maior que no ano passado.

Berlim está elaborando um pacote de medidas legais e financeiras de "pelo menos 10 bilhões de euro" para enfrentar este desafio, afirmou ontem a chanceler alemã, Angela Merkel.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.