Mundo

Al Shabab confirma atentado em complexo hoteleiro no Quênia

A explosão e os tiros foram ouvidos no complexo 14 Riverside, onde fica o luxuoso hotel DusitD2, que costuma sediar conferências

Quênia: vários caminhões dos bombeiros também foram enviados para o local (Twitter/Sheila Munyiva/Reuters)

Quênia: vários caminhões dos bombeiros também foram enviados para o local (Twitter/Sheila Munyiva/Reuters)

D
Da redação com agências internacionais

15 de janeiro de 2019, 13h03

Os islamitas radicais somalis shebab reivindicaram o ataque em andamento nesta terça-feira em um complexo hoteleiro em Nairóbi, informou o SITE, o centro dos Estados Unidos de monitoramento de sites jihadistas.

O grupo shebab, afiliado à Al-Qaeda, diz em uma mensagem curta postada por sua agência de comunicação Shahada que é o autor do ataque.

Uma forte explosão seguida de tiroteio foi registrada no complexo que abriga um hotel e escritórios em um bairro rico da capita queniana, declarou uma testemunha interrogada no local pela AFP.

"Houve uma explosão e há muitos tiros", declarou um dos empregados do complexo de escritórios do Hotel Dusit, que pediu para permanecer anônimo.

A explosão foi ouvida no escritório da AFP, a mais de 5 km do local.

Até então não se sabia se era um ataque ou um assalto.

Um guarda de segurança privado afirmou ter visto "bandidos" entrarem no complexo.

Vários carros estão pegando fogo.

"Houve um incidente em Riverside Drive e a polícia foi enviada. Por favor, sejam pacientes", declarou o porta-voz da polícia queniana, Charles Owino, aos repórteres.

Várias ambulâncias da Cruz Vermelha tratavam dos feridos leves e muitas pessoas fugiram do bairro correndo.

Os shebabs realizaram nos dois últimos ataques mortais no Quênia: o shopping center Westgate em 2013 (67 mortos) e o da Garissa University em 2015 (148 vítimas).