Mundo
Acompanhe:

Al Gore apoia luta de Greta Thunberg contra mina de carvão na Alemanha

A militante sueca e outros manifestantes passaram horas sob custódia policial na terça após protestarem contra um projeto de mineração no oeste da Alemanha, informou uma fonte da polícia

Al Gore: ex-vice-presidente americano diz estar de acordo com os esforços da ativista Greta Thunberg (AFP/AFP Photo)

Al Gore: ex-vice-presidente americano diz estar de acordo com os esforços da ativista Greta Thunberg (AFP/AFP Photo)

A
AFP

18 de janeiro de 2023, 18h00

O ex-vice-presidente dos Estados Unidos e ativista ambiental Al Gore disse estar "de acordo" com a luta da ativista Greta Thunberg contra a ampliação de uma mina de carvão na Alemanha, em discurso proferido em Davos nesta quarta-feira, 18.

A militante sueca e outros manifestantes passaram horas sob custódia policial na terça após protestarem contra um projeto de mineração no oeste da Alemanha, informou uma fonte da polícia.

"Estou de acordo com seus esforços para deter esta mina de carvão", declarou o ganhador do Prêmio Nobel da Paz em uma mesa-redonda na estação de esqui suíça, na qual disse que os ativistas ambientais estão desesperados diante da falta de ambição dos líderes políticos.

"Não estamos vencendo" a batalha climática e as emissões continuam aumentando apesar de "todas as promessas feitas nos últimos anos para reduzi-las", afirmou.

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo toda manhã no seu e-mail. Cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Ele também criticou o Banco Mundial por ter "um negacionista do clima na liderança".

O atual presidente da instituição, David Malpass, foi nomeado pelo ex-presidente americano Donald Trump e tem sido alvo de críticas pela falta de compromisso climático do órgão.

Al Gore também ressaltou que é difícil para os ativistas entender a escolha do dirigente da petroleira nacional dos Emirados Árabes Unidos para presidir a COP28.

"Não se trata de ser um cara legal ou um cara inteligente, o aparente conflito de interesses mina a confiança em um momento em que os ativistas estão chegando a acreditar que as pessoas no poder não estão fazendo o seu trabalho", disse Gore.