Agência amplia prazo para Armstrong falar sobre doping

Campeão sete vezes da Volta da França, Armstrong teve todas as suas conquistas retiradas e acabou sendo banido do esporte

	Lance Armstrong: o norte-americano, que sempre negou as acusações, admitiu que se dopou durante a sua carreira em uma entrevista concedida em janeiro
 (Elizabeth Kreutz/Lance Armstrong Foundation/Divulgação/Reuters)
Lance Armstrong: o norte-americano, que sempre negou as acusações, admitiu que se dopou durante a sua carreira em uma entrevista concedida em janeiro (Elizabeth Kreutz/Lance Armstrong Foundation/Divulgação/Reuters)
Por Da RedaçãoPublicado em 12/02/2013 07:49 | Última atualização em 12/02/2013 07:49Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Austin - O ex-ciclista Lance Armstrong terá mais tempo para definir se quer cooperar com a Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada, na sigla em inglês).

A entidade que investigou o ex-atleta pelo consumo de substâncias proibidas e o baniu do esporte lhe havia dado um prazo até a última quarta-feira para falar sob juramento com os investigadores se quisesse que a sua punição fosse reduzida.

Os advogados de Armstrong reclamaram do prazo e o consideram pouco razoável, indicando que ele não falaria com a agência. Agora, a Usada informou que o ex-ciclista tem até o dia 20 de fevereiro para chegar a um acordo e prestar seu depoimento.

"Temos estado em contato com o senhor Armstrong e seus representantes e nós entendemos que ele quer ser parte da solução e ajudar no esforço para limpar o ciclismo. Nós concordamos com o seu pedido de mais duas semanas para trabalhar nos detalhes com a esperança de permitir que isso aconteça", disse Travis Tygart, chefe-executivo da Usada.

Campeão sete vezes da Volta da França, Armstrong teve todas as suas conquistas retiradas e acabou sendo banido do esporte após a agência apresentar um relatório em que detalhava o esquema de dopagem utilizado pelo ex-ciclista.

O norte-americano, que sempre negou as acusações e nunca teve um teste positivo para substâncias proibidas confirmado, admitiu que se dopou durante a sua carreira em uma entrevista concedida em janeiro.