Mundo

Acordo de Harry e Meghan com Spotify está perto do fim

O casal produziu apenas uma série sob seu selo de podcasts Archewell Audio que supostamente estava avaliado em US$ 20 milhões

Desde que renunciaram a seus deveres reais, os dois tentam fazer dinheiro por meio de iniciativas nos meios de comunicação (AFP/AFP Photo)

Desde que renunciaram a seus deveres reais, os dois tentam fazer dinheiro por meio de iniciativas nos meios de comunicação (AFP/AFP Photo)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 16 de junho de 2023 às 07h55.

Um acordo milionário entre o grupo midiático do príncipe Harry e de sua mulher, Meghan Markle, e o gigante do streaming Spotify está para ser encerrado, informou a imprensa americana nesta quinta-feira, 15.

O casal produziu apenas uma série sob seu selo de podcasts Archewell Audio desde a assinatura do acordo, em 2020, que supostamente estava avaliado em 20 milhões de dólares (quase R$ 100 milhões).

Programa "Archetypes"

O programa, chamado "Archetypes", liderou as listas da plataforma em diversos mercados, atraindo uma massa de ouvintes interessados nas conversas de Harry e Meghan com mulheres influentes. Mas a mídia especializada Variety informou hoje, citando uma fonte não identificada, que o Spotify esperava receber mais material. O príncipe e a duquesa de Sussex, por sua vez, estavam em busca de um novo espaço para o seu conteúdo, segundo a Variety, que citou outra fonte. A AFP fez contato com Spotify e Archewell, mas não obteve resposta.

Harry, filho caçula de Charles III, casou-se com a ex-atriz de televisão Meghan Markle em 2018. Naquele momento, o casal recebeu uma cobertura positiva dos meios de comunicação, um indício de que os dois ajudariam a trazer a tradicional monarquia britânica para o século XXI. Contudo, as relações entre o casal e o restante da família pioraram bastante nos anos seguintes, com acusações de que Markle foi vítima de racismo.

Depois disso, Harry e a ex-atriz decidiram trocar sua vida na corte britânica pela ensolarada Califórnia, nos Estados Unidos, de onde seguiriam questionando a realeza. Suas flechas foram disparadas na autobiografia explosiva do príncipe, de 38 anos, em uma série documental na Netflix e durante uma entrevista para a renomada apresentadora da TV americana Oprah Winfrey.

Desde que renunciaram a seus deveres reais, os dois tentam fazer dinheiro por meio de iniciativas nos meios de comunicação.

Acompanhe tudo sobre:Família real britânicaSpotify

Mais de Mundo

Irã prolonga em 2 horas o período de votação para 2º turno que definirá novo presidente

A menos de um mês das eleições na França, extrema direita e seus rivais tentam angariar mais votos

Israel envia emissário ao Catar para negociar cessar-fogo em Gaza

Eleições nos EUA: Herdeira da Disney pressiona Biden a desistir e apoia Kamala Harris

Mais na Exame