A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Ação antipedofilia em 9 países termina com 255 prisões

Operação iGuardian aconteceu ao longo de todo o mês de junho sob comando da agência de Fiscalização Imigratória e Alfandegária dos EUA

Washington - Autoridades prenderam 255 supostos pedófilos em nove países, como parte de uma operação liderada pelos Estados Unidos e que expôs a crescente tendência da "sextorsão", em que menores são chantageados para fornecer imagens pornográficas de si mesmos, disseram autoridades nesta segunda-feira.

A Operação iGuardian aconteceu ao longo de todo o mês de junho sob comando da agência de Fiscalização Imigratória e Alfandegária (ICE) dos Estados Unidos.

Faz parte de um esforço mais amplo para identificar e resgatar vítimas de explorações sexuais via internet e para prender os abusadores e outros que possuam, comercializem e produzam imagens de pornografia infantil, segundo as autoridades.

"Em muitos casos, os abusadores tiram proveito de uma imagem sexual que a criança divulga em uma sala de bate-papo ou num texto, para forçar a criança a continuar produzindo imagens mais sombrias e mais pornográficas, mediante a ameaça de revelações mais amplas das imagens na internet", disse o diretor da ICE, John Morton, em entrevista coletiva.

Entre 28 de maio e 30 de junho, a agência identificou 61 menores vítimas de exploração sexual nos EUA, Canadá, Indonésia e Holanda, segundo autoridades.

"O abuso sexual e a exploração de crianças na internet é um problema disseminado e crescente", disse Morton. "Um número excessivo de crianças sofre abusos de predadores sexuais e é então repetidamente reabusada por meio do intercâmbio digital das fotos e vídeos subjacentes da sua exploração." Morton apontou uma "perturbadora tendência" envolvendo a sextorsão, que ocorre quando os abusadores coagem ou induzem os menores --geralmente adolescentes-- a enviarem fotos pornográficas de si mesmos. Morton disse que a prática tem crescido nos últimos anos.

Segundo ele, a sextorsão pode envolver um grande número de vítimas sofrendo chantagens de um só indivíduo.

Além das 244 detenções feitas nos EUA, 11 outras pessoas foram presas no Brasil, Canadá, Israel, México, Filipinas, Cingapura, Coreia do Sul e Tailândia. A ICE trabalhou com autoridades locais desses países para apanhar os suspeitos, segundo fontes oficiais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também