A caminho do Brasil, ciclone Yakecan desaloja milhares no Uruguai

Fenômeno, com características de furacão, deve atingir o Rio Grande do Sul entre hoje e quarta; 24 mil pessoas ficaram sem energia e outras 3.600 foram desalojadas no Uruguai
Punta del Este, no Uruguai: espuma do mar cobriu ruas (RICARDO FIGUEREDO/AFP via Getty Images/Getty Images)
Punta del Este, no Uruguai: espuma do mar cobriu ruas (RICARDO FIGUEREDO/AFP via Getty Images/Getty Images)
Por Da RedaçãoPublicado em 17/05/2022 16:17 | Última atualização em 17/05/2022 16:17Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O ciclone Yakecan, com ventos de até 130 quilômetros por hora que se assemelham aos de um furacão, alcançou o Uruguai na madrugada desta terça, dia 17, provocando ao menos uma mortes e desalojando mais de 3.600 pessoas. Outros 24 mil moradores seguem sem energia elétrica.

O serviço de meteorologia do Uruguai alerta que os ventos devem permanecer fortes até a noite desta terça, para só então começar a perder intensidade. Uma das cidades mais afetadas é Punta del Este, em que ventos fortes, tempestades e uma forte ressaca cobriram as ruas com espuma do mar.

As autoridades locais emitiram avisos relativos a riscos de inundações, destelhamentos, quedas de árvores e incidentes na rede de distribuição de energia.

Um ciclone dessa magnitude é considerado incomum nessa região do globo. O Yakecan se moveu em direção ao oeste, entrando em contato com as águas quentes das correntes marítimas do litoral do Rio Grande do Sul. Com isso, houve uma liberação maior de energia que alimenta o ciclone, turbinando sua intensidade. Não está descartado o risco de que o fenômeno atinja as características de um furacão.

O fenômeno meteorológico deve atingir o Rio Grande do Sul entre esta terça e quarta-feira, com ventos de até cem quilômetros por hora em Porto Alegre e no litoral do estado. Nas praias, são esperadas ondas de seis metros de altura.

LEIA MAIS: