• BVSP 117.669,90 -0,5%
  • USD 5,6926 +0,0000
  • EUR 6,7616 +0,0000
  • ABEV3 15,43 -0,13%
  • BBAS3 29,27 +0,55%
  • BBDC4 25,25 +0,04%
  • BRFS3 23,91 -1,97%
  • BRKM3 43,57 -0,98%
  • BRML3 9,95 +1,95%
  • BTOW3 62,7 -0,85%
  • CSAN3 89,25 -0,45%
  • ELET3 35,45 -1,50%
  • EMBR3 16,02 -0,37%
  • Petróleo 62,17 +0,00%
  • Ouro 1.756,80 +0,00%
  • Prata 25,54 +0,00%
  • Platina 1.209,30 +0,00%

SP vai dar desconto de 75% na multa para quitar dívida de IPTU

Mutirão da Secretaria Municipal da Fazenda acontece nesta sexta e sábado e será possível parcelar o pagamento de débitos em até 120 vezes iguais

São Paulo — Você mora na cidade de São Paulo e tem uma dívida com a prefeitura, como um IPTU atrasado, por exemplo? A Secretaria Municipal da Fazenda vai realizar um mutirão para conceder desconto de 75% na multa para quem quiser quitar os débitos tributários com o município.

A ação vai acontecer nesta sexta-feira (25) e sábado (26), das 9h às 16h (de Brasília), na praça de atendimento da Secretaria Municipal da Fazenda, que fica no Vale do Anhangabaú, número 206. É necessário levar documento com foto.

Podem participar todas as pessoas físicas e jurídicas com débitos tributários, como IPTU, ISS e ITBI, e não-tributários, como multas de postura e preço público, contraídos até 31 de dezembro de 2016. Não serão renegociadas multas de trânsito.

Quem for ao mutirão poderá resolver sua pendência financeira na hora, mas quem perder o evento terá até o dia 31 de outubro para procurar a Secretaria Municipal da Fazenda para aderir ao PPI (Programa de Parcelamento Incentivado) 2017, que foi aberto em julho.

A adesão deverá ser feita através do site da prefeitura, onde é possível solicitar uma senha de acesso, que deverá ser desbloqueada pessoalmente.

Vantagens

O programa permite reduzir em 85% o valor dos juros de mora incidentes sobre a dívida tributária principal e em 75% o valor da multa —ambos na hipótese de pagamento em parcela única.

As dívidas não-tributárias terão redução de 85% no valor dos encargos moratórios incidentes sobre o débito principal, também na hipótese de pagamento em parcela única.

Quem prefere parcelar o pagamento da dívida tributária terá uma redução de 60% no valor dos juros de mora e de 50% na multa. O parcelamento do débito não-tributário terá uma redução de 60% no valor dos encargos moratórios.

Tanto as dívidas tributárias quanto para as não-tributárias poderão ser honradas em até 120 parcelas iguais, atualizadas pela Selic acumulada, aplicando-se 1% em relação ao mês de pagamento. A parcela mínima é de 50 reais para as pessoas físicas e de 300 reais para as pessoas jurídicas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.