• BVSP 119.380,84 pts +0,5%
  • USD R$ 5,6947 -0,0390
  • EUR R$ 6,8016 -0,0288
  • ABEV3 R$ 15,7 +1,23%
  • BBAS3 R$ 29,54 -0,03%
  • BBDC4 R$ 25,59 -0,51%
  • BRFS3 R$ 24,45 -0,12%
  • BRKM3 R$ 46,83 +0,15%
  • BRML3 R$ 9,7 -1,12%
  • BTOW3 R$ 66,98 +5,81%
  • CSAN3 R$ 90,28 +0,31%
  • ELET3 R$ 34,42 -0,92%
  • EMBR3 R$ 15,77 -1,74%
  • Petróleo US$ 63,89 +1,11%
  • Ouro US$ 1.744,90 +0,71%
  • Prata US$ 25,44 +2,44%
  • Platina US$ 1.159,60 -1,30%

Receita prorroga prazo de entrega da declaração do IR para 30 de junho

O prazo inicial era 30 de abril, mas restrição à circulação pelo novo coronavírus tem impedido contribuintes de pegar documentos necessários

A Receita Federal do Brasil anunciou na noite desta quarta-feira, 1º, a prorrogação para 30 de junho do prazo final para a entrega das declarações do imposto de renda das pessoas físicas referentes ao ano-base de 2019.

O prazo anterior era 30 de abril. Segundo José Barroso Tostes Neto, secretário especial da Receita Federal, a decisão foi tomada por causa das restrições à circulação necessária ao combate ao novo coronavírus, que causa a infecção respiratória covid-19. "As pessoas não estão conseguindo sair para pegar os documentos necessários", disse Tostes durante pronunciamento da equipe econômica do governo federal em Brasília.

O secretário disse que ainda está em estudo a reformulação do calendário das restituições do imposto de renda, que começariam, com o primeiro lote, em maio. Segundo a Receita Federal, as novas datas serão divulgadas na quinta-feira, 2. A autarquia espera receber 32 milhões de declarações neste ano. Até segunda-feira, 30, o Fisco havia recebido 8,2 milhões de declarações.

As extensões de prazo para a entrega da declaração do imposto de renda eram comuns até a década de 1990. Mas, desde a promulgação de uma lei em dezembro de 1995 estabelecendo regras para a declaração, o prazo final era mantido. A multa por atraso na entrega é de 1% ao mês (ou fração de atraso) sobre o valor do imposto a pagar, limitada a 20% do imposto devido. Porém, caso o contribuinte não tenha imposto a pagar ou o valor correspondente a 1% do imposto devido seja inferior a 165,74 reais, o valor mínimo a ser pago é de 165,74 reais.

As últimas notícias sobre o Imposto de Renda 2020:

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.