Poucas coisas são mais graves que roubar dinheiro do pobre, diz Caixa

O aplicativo tem sido alvo de hackers em datas próximas ao pagamento do auxílio emergencial

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, se pronunciou, nesta sexta-feira, 17, sobre o ataque que o Caixa Tem, aplicativo do banco, tem sofrido por um grupo de hackers. O aplicativo tem sido alvo principalmente em datas próximas ao pagamento do auxílio emergencial

Em uma das tentativas, um grupo articulou uma ação para disparar mensagens de forma sistemática informando que o Caixa Tem estaria com problemas para a visualização do saldo. 

Durante a coletiva de imprensa, Pedro Guimarães afirmou que a Caixa está combatendo fortemente as fraudes e que um grupo de vice-presidentes teria uma longa reunião com a Polícia Federal. 

Segundo o executivo, parte das contas utilizadas pelos hackers já foi identificada. “Nós seremos extremamente firmes. Roubar o dinheiro do pobre, em um momento de pandemia, poucas coisas são mais graves do que isso.”

Guimarães explicou ainda que algumas contas foram bloqueadas e isso gerou um problema para alguns beneficiários do programa. Entretanto, a Caixa garantiu que os trabalhadores não perderão o dinheiro. "Nenhum brasileiro de bem será prejudicado."

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.