Idec notifica Enel e orienta consumidores sobre vazamento de dados

Entidade de defesa do consumidor também enviou questionamentos às agências reguladoras do setor elétrico

O Idec, ONG de defesa do consumidor, notificou a distribuidora de energia elétrica Enel e as agências reguladoras do setor elétrico, Aneel e a Arsesp, para apurar as causas e as medidas de prevenção e de mitigação dos danos tomadas após o vazamento de dados de aproximadamente 300.000 consumidores da região de Osasco, na Grande São Paulo.

Ganha pouco, mas gostaria de começar a guardar dinheiro e investir? Aprenda com a EXAME Academy

Segundo o comunicado enviado pela Enel aos consumidores na segunda-feira, 9, a empresa foi alvo de uma ataque virtual que possibilitou o vazamento de dados de seus consumidores, como nome completo, CPF, RG, data de nascimento, números de telefone, e-mail e endereço completo, além de informações sobre consumo de energia e do tipo de instalação dos imóveis.

“Cada vez mais as empresas precisam saber da importância que deve ser dada à segurança dos dados de seus consumidores. Essa não foi a primeira vez que a Enel sofreu um ataque semelhante neste ano, já que isso também havia ocorrido em junho e outubro, e isso coloca todos em alerta para os riscos que os consumidores estão submetidos, especialmente em se tratando de uma concessionária de serviço público, essencial para a população”, alerta Michel Souza, advogado do Idec.

Na notificação, o Idec contesta a Enel sobre as medidas já adotadas pela empresa para a segurança de dados dos consumidores e quais foram tomadas especificamente em relação ao vazamento. Ainda, pede mais informações sobre as causas deste e dos ataques anteriores sofridos pela companhia. Para as agências reguladoras, o Instituto também questiona qual o acompanhamento feito por elas em relação à adequação do setor de energia elétrica à LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

A Enel informa, em nota, que, a partir do momento que tomou conhecimento do incidente pontual envolvendo dados de cerca de 4% da base de clientes da companhia (cerca de 300 mil clientes), desabilitou imediatamente o acesso a este banco de dados e iniciou um processo de verificação interna.

Os clientes afetados estão sendo contatados direta e individualmente por e-mail ou carta. Em caso de dúvida, os clientes que receberam a comunicação da Enel São Paulo sobre este incidente podem entrar em contato diretamente pelo canal de atendimento: 0800 7272 120.

Foi afetado? O que fazer

Para os consumidores afetados por vazamentos de dados, o Idec recomenda que se tomem as seguintes medidas:

• Confira se recebeu alguma notificação de alguma empresa que teve seus dados vazados.

• Entre em contato com a empresa que foi objeto do ataque que levou ao vazamento de seus dados e cobre dela informações precisas sobre o vazamento e as medidas que está tomando.

• Tome cuidado com qualquer ligação que receber da Enel ou de outras empresas com solicitação do fornecimento de mais dados ou demonstração de conhecimento de suas informações pessoais. Tente confirmar se quem entrou em contato é realmente da empresa ou retorne a ligação diretamente para o telefone indicado para garantir que não é outra pessoa se passando pela Enel ou outra empresa.

• Isso também vale para outras ligações suspeitas com pedido de fornecimento de mais informações. Desconfie sempre!

• Fique atento com operações na sua conta bancária, verificando se foi você mesmo que as fez.

• Se sofrer qualquer dano moral ou material como consequência do vazamento de seus dados — por exemplo, se seus dados forem utilizados em operações comerciais e isso lhe cause prejuízo financeiro —, também entre em contato com a empresa que foi objeto do vazamento de dados para receber suporte. Caso não tenha seus direitos respeitados, você pode denunciar a empresa nos canais oficiais como os Procons, consumidor.gov.br, agência reguladoras ou tomar as medidas legais, via Justiça, para a reparação de danos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.