• BVSP 118.412,32 +0,6%
  • USD 5,7261 +0,0453
  • EUR 6,8179 +0,0563
  • ABEV3 15,51 +0,98%
  • BBAS3 29,28 +0,31%
  • BBDC4 25,4 +0,79%
  • BRFS3 24,43 +1,79%
  • BRKM3 46,5 +7,22%
  • BRML3 9,84 -1,01%
  • BTOW3 62,96 +0,51%
  • CSAN3 89,8 +0,68%
  • ELET3 34,78 -1,89%
  • EMBR3 15,95 -0,06%
  • Petróleo 63,16 +0,33%
  • Ouro 1.729,00 -0,91%
  • Prata 24,77 -2,19%
  • Platina 1.173,50 -2,96%

Via Varejo lidera ganhos, seguida por BTG, que sobe 5%; Braskem afunda 6%

Via Varejo sobe 5,61% e lidera as maiores altas do Ibovespa hoje; Ultrapar e Braskem, que reagiu ao balanço do 3° tri, as perdas

O Ibovespa recuou nesta quarta-feira, 11, depois de ter alcançado ontem o sexto pregão consecutivo de alta. No radar dos investidores, estão dados de vendas do varejo, que saíram abaixo do esperado, e turbulências políticas.

É hora de seguir investindo em ações de varejo? Monte a melhor estratégia com os especialistas da EXAME Research

Nos últimos dois dias, o anúncio de que a vacina da Pfizer teve eficácia de 90% gerou uma intensa rotação de ativos, com investidores migrando de ações de tecnologia e e-commerce para os papéis mais prejudicados pelos efeitos da pandemia. Nesta quarta, porém, o movimento foi inverso. Enquanto papéis ligados a viagens e turismo se desvalorizaram no mundo, ações de tecnologia voltaram a ganhar tração. Resultados corporativos do terceiro trimestre também ditaram o ritmo da bolsa.

E-commerce

Depois de dois pregões de fortes quedas, as ações de varejistas com foco em vendas digitais voltaram a se valorizar. Entre uma das maiores altas do Ibovespa, as ações da Via Varejo (VVAR3) subiram 5,61%, liderando os ganhos do Ibovespa, às vésperas da divulgação do balanço, programada para esta noite. Braço digital das Lojas Americanas, a B2W (BTOW3) se valorizou 2,27%, e a Magazine Luiza (MGLU3), 1,43%.

Na terça-feira, o mau humor sobre o setor foi tão grande que as ações do Magalu caíram mais de 4% mesmo após seu balanço do terceiro trimestre ter sido elogiado pelo mercado. Com as vendas do e-commerce impulsionadas pela pandemia, a companhia conseguiu aumentar seu lucro em 70% e as vendas saltaram 81% para 12,4 bilhões de reais. Após o resultado, o Bradesco BBI chegou a elevar o preço-alvo dos papéis da companhia de 21 reais para 30 reais - representando um potencial de valorização de 19%. A Exame Research, que tinha preço-alvo de 27 reais, também irá revisar para cima.

BTG Pactual 

Fechando como a segunda maior alta do Ibovespa, apareceram as units do BTG Pactual (BPAC11), com valorização de 5,32% nesta sessão. Segundo o analista Fernando Sampaio, da Brasil Capital, a alta do banco hoje parece uma correção do movimento de ontem, quando recuaram 3,25%. Segundo ele, o resultado do terceiro trimestre reportado ontem veio em linha com as expectativas do mercado, com bons números operacionais e financeiros. Mas o mercado "colocou o banco na cesta de tech/growth e a queda foi exagerada". Sampaio comenta ainda que o balanço mostrou "bom crescimento de receita nos negócios da franquia de clientes no atacado e com tendência positiva para os negócios da unidade de varejo digital, que ganham cada vez mais relevência dentro do banco".

Logística

As ações da empresa de logística Sequoia (SEQL3) chegaram a avançar 13,54% ainda nos primeiros negócios, após a empresa ter registrado lucro líquido de 13,9 milhões de reais – 192% acima do registrado no mesmo período do ano passado. A receita líquida da companhia aumentou 124% para 277,5 milhões de reais. Depois da euforia do início do dia, os papéis fecharam em alta de 5,35%.

Do mesmo setor, as ações da Log-in (LOGN3)  avançaram 1,67%, após a companhia também ter apresentado resultados fortes na noite de terça, 10. No terceiro trimestre, teve lucro líquido de 9 milhões de reais ante prejuízo de 17,2% no mesmo período do ano passado. A receita operacional líquida foi de 298,5 milhões de reais, representando alta anual de 7,3%.

Ultrapar 

Depois de figurarem como a maior alta do Ibovespa ontem, as ações da Ultrapar (UGPA3) lideraram as perdas do índice hoje, com queda de 6,82%. Os papéis da companhia, que subiram nos últimos dias em meio à rotação dos investidores de empresas de tecnologia para aquelas beneficiadas com a reabertura das economias (o que, para a companhia, poderia representar maior demanda por combustível), também foram penalizados hoje.

No mesmo setor, a BR Distribuidora (BRDT3) caiu 1,77%, tendo no radar ainda o balanço do terceiro trimestre reportado ontem à noite, que mostrou lucro líquido de 335 milhões de reais no período, abaixo do consenso da Bloomberg de 409,0 milhões.

Braskem

Como a segunda maior baixa do índice, as ações da Braskem recuaram 6,57%, após a empresa ter apresentado prejuízo líquido de 1,4 bilhão de reais em balanço do terceiro trimestre. O prejuízo aumentou 59% em relação ao mesmo período do ano passado, mas diminuiu 43% na comparação trimestral. Segundo a Braskem, o resultado negativo se deu principalmente em função da provisão adicional de 3,562 bilhões de reais referente aos problemas que a empresa enfrenta no estado de Alagoas, onde uma mina de sal-gema da companhia teria provocado rachaduras e afundamento em bairros de Alagoas.

Balanços

Entre as empresas que divulgam balanços esta noite, estão: Eletrobras (ELET3; ELET6), que subiu ontem com fala do Ministro Paulo Guedes sobre privatização; os frigoríficos JBS (JBSS3) e Marfrig (MRFG3), que foram impulsionados na véspera pelo balanço de BRF (BRFS3); Via Varejo (VVAR3); Rumo (RAIL3); Sabesp (SBSP3); e as construtoras MRV Engenharia (MRVE3) e Rossi (RSID3).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.