UBS vê chance de EUA classificar Suíça como manipuladora de câmbio

País europeu intervém para impedir valorização excessiva do franco e se encaixa em critérios de manipulação estabelecidos por americanos, afirma banco suiço

A Suíça deve ser identificada como manipulador de câmbio pelos EUA, o que pode criar obstáculos para o banco central do país, segundo o UBS.

O governo suíço, que há anos usa intervenções no mercado de câmbio para impedir uma valorização excessiva do franco, agora se encaixa nos três critérios para manipuladores estabelecidos pelos EUA: alto superávit comercial e de conta corrente, além de intervenções em larga escala, disse o economista do UBS Alessandro Bee em relatório a clientes.

A Suíça já está em uma lista de monitoramento e seu status poderia mudar quando os EUA publicarem seu próximo relatório.

O Banco Nacional Suíço afirma que, juntamente com as taxas de juros negativas, as intervenções são essenciais para evitar o início da deflação e a recessão. Os formuladores de políticas enfatizam que não estão tentando manter a moeda artificialmente desvalorizada, mas simplesmente limitando uma forte valorização.

“Depende muito das habilidades diplomáticas das autoridades suíças e da boa vontade dos EUA”, disse Bee, acrescentando que os EUA podem se abster de qualquer medida de represália.

“Mesmo que um conflito com os EUA possa ser evitado, o cumprimento dos três critérios formais deve aumentar a incerteza sobre a futura política monetária do BNS e, provavelmente, aumentará a volatilidade” da taxa de câmbio.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Plano mensal Revista Digital

Plano mensal Revista Digital + Impressa

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

R$ 15,90/mês

R$ 44,90/mês

Plano mensal Revista Digital

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

ASSINE

Plano mensal Revista Digital + Impressa

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças + Edição impressa quinzenal com frete grátis.

ASSINE