Tóquio fecha em queda de 0,3%, com balanços e Egito

Por Hélio Barboza

Tóquio – A Bolsa de Tóquio fechou em queda diante da rebelião civil cada vez mais violenta no Egito e dos balanços decepcionantes de empresas importantes, como Panasonic e Ricoh, que ofuscaram as boas notícias da Fast Retailing. O índice Nikkei 225 caiu 26,0 pontos, ou 0,3%, e fechou aos 10.431,36 pontos.

O mercado abriu no território negativo e permaneceu sob pressão vendedora por todo o dia, com pesado volume de vendas das ações da Panasonic e da Ricoh, que desapontaram os investidores com a divulgação de balanços fracos depois do fechamento de quarta-feira.

Além da sensibilidade do mercado aos balanços, os investidores continuam atentos à próxima reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) e à próxima reunião de cúpula da União Europeia, disse Kiyoshi Noda, administrador de fundos da MU Investments.

A revolta civil cada vez mais violenta no Egito também está pesando no sentimento dos investidores, observou Yumi Nishimura, vice-gerente geral de estratégia de investimentos da Daiwa Securities Capital Markets. As informações são da Dow Jones