Santander quer vender fatia de 7,8% em unidade no Chile

No dia 16, o banco divulgou um planejamento similar, afirmando que poderá vender até 310,8 milhões de ADRs, equivalentes a 8,2% de ações em circulação do Santander Brasil

Madri – O banco espanhol Santander informou na noite de ontem que planeja vender uma fatia de 7,8% na sua unidade no Chile, marcando o mais recente de diversos desinvestimentos que visam a fortalecer as taxas de capital do grupo. Com base no valor de mercado do Banco Santander Chile, de US$ 14,25 bilhões, a venda da participação pode render US$ 1,1 bilhão.

Em um prospecto registrado na Securities and Exchange Comission (SEC, a comissão de valores mobiliários dos EUA), o Santander disse que planeja vender 14,74 milhões de ações, na forma de 14,19 milhões de American Depositary Shares (ADS).

No dia 16, o Santander divulgou um planejamento similar para a unidade no Brasil, afirmando que poderá vender até 310,8 milhões de ADRs, equivalentes a 8,2% das ações em circulação do Banco Santander Brasil. Com base no valor de mercado atual, a venda da fatia na unidade brasileira pode atingir quase US$ 2,3 bilhões.

O grupo Santander precisa cobrir um déficit de capital de 6,47 bilhões de euros para atender às novas e mais rígidas exigências de capital impostas pela Autoridade Bancária Europeia (EBA, na sigla em inglês).

Com US$ 49,4 bilhões em ativos, o Santander é o maior banco do Chile, tanto em termos de ativos, como depósitos e patrimônio líquido. Com sede em Santiago, a instituição tem 11.706 funcionários e opera em todas as regiões do país. As informações são da Dow Jones

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.