• BVSP 119.369,19 pts +0,5%
  • USD R$ 5,6662 -0,0675
  • EUR R$ 6,7666 -0,0638
  • ABEV3 R$ 15,71 +1,29%
  • BBAS3 R$ 29,57 +0,07%
  • BBDC4 R$ 25,61 -0,43%
  • BRFS3 R$ 24,41 -0,29%
  • BRKM3 R$ 46,81 +0,11%
  • BRML3 R$ 9,69 -1,22%
  • BTOW3 R$ 66,79 +5,51%
  • CSAN3 R$ 89,98 -0,02%
  • ELET3 R$ 34,72 -0,06%
  • EMBR3 R$ 15,74 -1,93%
  • Petróleo US$ 63,78 +0,93%
  • Ouro US$ 1.747,00 +0,83%
  • Prata US$ 25,45 +2,48%
  • Platina US$ 1.160,20 -1,25%

Por que a EXAME Research diz que é hora de vender Magalu

Varejista divulgará balanço do terceiro trimestre no dia 28 de outubro e resultado será forte

As ações do Magazine Luiza fecharam em alta de 6,2% na tarde desta terça-feira, 13. No acumulado do ano, os papéis da varejista já subiram 118,21% na B3. 

Apesar da alta gigantesca, a EXAME Research, braço de análises e recomendações de investimentos da EXAME, recomenda que os investidores vendam os papéis da companhia.

Para Bruno Lima, analista de renda variável, agora é o momento de calibrar o tamanho da posição na carteira. “Recomendamos reduzir metade da posição em MGLU3”, disse em relatório publicado. Na carteira EXAME, com o rebalanceamento, a posição em Magalu passou de 10% para 5%.  

A varejista divulgará seus dados referentes ao terceiro trimestre deste ano no dia 28 de outubro. Segundo Lima, o Magazine Luiza deve reportar bons resultados com forte crescimento na operação online, mas após forte desempenho recente, parte do resultado encontra-se precificada no ativo. 

“Dado o forte desempenho, recomendamos a redução de exposição a MGLU3 acima de 100,01 reais. Ativo negocia próximo a 2,3 vezes EV/GMV [valor da empresa dividido pelas vendas brutas] para 2021, representando prêmio para o restante do setor.” Por fim, o analista aponta preço-alvo de 108 reais para as ações da companhia. 

Desdobramento 

Na última semana, em assembleia geral de acionistas, o Magazine Luiza aprovou o desdobramento de ações na proporção de uma  ação  ordinária  para  quatro ações ordinárias. Com isso, o capital social do Magalu, que soma 6,07 bilhões de reais, será representado por 6,5 bilhões de ações ordinárias. 

As ações serão negociadas ex-desdobramento a partir de 14 de outubro e as ações resultantes do  desdobramento serão creditadas aos acionistas em 16 de outubro de 2020.

Segundo a ata da assembleia, o objetivo do desdobramento é aumentar a liquidez das ações e possibilitar um ajuste na cotação das ações, tornando o preço por ação mais atrativo e acessível a um maior número de investidores. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.