Plano&Plano testa apetite do mercado por IPOs do setor de imóveis

Oferta inicial de subsidiária da Cyrela pode movimentar até 1,3 bilhão de reais; setor de imóveis lidera em número de IPOs na bolsa neste ano

A temporada de ofertas públicas iniciais (IPO, na sigla em inglês) tem novo capítulo nesta terça-feira, 15, com a definição do preço da ação para a estreia da incorporadora Plano&Plano na B3, a bolsa brasileira. A estreia deve acontecer na quinta, 17.

A subsidiária da Cyrela voltada para imóveis de baixa renda, como os do programa Minha Casa Minha Vida, definiu o intervalo entre 11,25 reais e 15,25 reais como a faixa indicativa de preços. Se houver demanda e a ação sair no topo da faixa, a Plano&Plano poderá captar até 1,3 bilhão de reais.

Será uma oferta primária (com recursos voltados para o caixa da companhia) e secundária (para os sócios que venderem participações). No primeiro caso, os recursos serão destinados para capital de giro e aquisição de terrenos.

Seria um sinal positivo para a fila de incorporadoras que entraram com pedido de IPO na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e na B3. Há mais de uma dezena de pedidos em compasso de espera para o melhor momento de abrir o capital.

Analistas colocam em xeque se haverá demanda de investidores por todas as ofertas. Sinais já foram dados pelo mercado em sentido contrário. Entre o fim de julho e o início de agosto, duas incorporadoras desistiram do IPO por não encontrarem demanda por suas ações no preço que avaliavam como justo: a Riva 9, controlada da Direcional Engenharia, e a You Inc., de imóveis de médio e alto padrão em bairros nobres de São Paulo.

Na fila para a abertura de capital estão empresas com diferentes atuações dentro do segmento: de companhias de loteamentos urbanos (a Urba) e voltados a imóveis para a alta renda (a Kallas) até especializados na gestão de aluguel residencial (a Housi).

Mas, ainda que a precificação da Plano&Plano decepcione, haverá novo teste na quinta-feira, 17: é o dia previsto para a definição do preço da ação do IPO da Cury, incorporadora cujo principal acionista é novamente a Cyrela.

 

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.