Ouro atinge maior valor desde 2013 com crise no Oriente Médio

Nesta segunda-feira a onça chegou a US$ 1.588,13

O ouro, um valor de refúgio em períodos de incerteza política e financeira, atingiu seu preço mais alto nesta segunda-feira desde meados de 2013, em um contexto de tensões no Oriente Médio.

Na sexta-feira, o preço já havia disparado 1,5% após o assassinato no Iraque do general iraniano Qassem Soleimani e nesta segunda-feira continuou a subir até atingir US$ 1.588,13 a onça, seu nível mais alto desde abril de 2013.

“Em períodos de incerteza política e financeira, não há nada melhor do que comprar ouro e, embora os dados pareçam mostrar compras excessivas, a tendência pode continuar enquanto a incerteza permanecer alta”, disse Husein Sayed, analista da FXTM.

O parlamento iraquiano pediu ao governo no domingo “que acabe com a presença de tropas estrangeiras” no país durante uma sessão extraordinária.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, respondeu ameaçando com sanções “muito fortes” se os soldados americanos forem forçados a deixar o país.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.