JBS é investigada por crime de insider e ações afundam 31%

A CVM instaurou cinco processos administrativos para apurar denúncias de irreguaridades

São Paulo – As ações da JBS derreteram no pregão desta segunda-feira e fecharam em queda de 31,3%, cotadas a 5,98 reais. 

Hoje, a agência de classificação Moody’s cortou em uma nota o rating da JBS e da sua subsidiária JBS USA.

Além disso, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) instaurou cinco processos administrativos para apurar denúncias de irregularidades em negócios nos mercados de capitais realizados por empresas dos irmãos Joesley e Wesley Batista, incluindo a JBS.

Os processos tratam de indícios de possíveis de crime de insider trading ao Ministério Público Federal, detectados em operações realizadas no mercado de dólar futuro e em negócios com ações de emissão da JBS, além de negociações do acionista controlador da JBS com ações de emissão da companhia.

O que diz a JBS

Em nota divulgada ao mercado, a JBS informou que gerencia de forma minuciosa e diária a sua exposição a moedas estrangeiras e commodities. Disse ainda que tem como  política e prática a utilização de instrumentos de proteção financeira visando, exclusivamente, minimizar os riscos cambiais e de commodities associados à sua dívida e recebíveis em dólar.

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.