Ibovespa sobe 2,2% e tem alta de 3,8% na semana, puxada pelo exterior

É a segunda semana de alta consecutiva do índice; bolsas americanas sobem mais de 1%

O Ibovespa retomou a alta nesta sexta-feira, 13, depois de dois pregões de queda, em meio ao maior apetite ao risco no exterior e fechou com ganhos de 2,16%, em 104.723 pontos. Essa foi a segunda semana seguida do índice no campo positivo, acumulando no período valorização de 3,76%. Em Wall Street, as bolsas americanas subiram mais de 1% com os investidores apostando novamente em ações que se beneficiam de uma vacina potencialmente eficaz e da recuperação econômica, apesar das preocupações com o avanço dos casos de coronavírus ainda persistirem. Acompanhe a cobertura abaixo.

Não perca nenhuma oportunidade da Bolsa. Aprenda a investir em ações com o curso mais acessível do mercado. 

Segundo Henrique Esteter, analista da Guide Investimentos, o movimento já era esperado. “As perdas do pregão de ontem foram naturais depois de uma sequência de altas. Agora, com a consolidação do cenário político nos Estados Unidos, a tendência é de retomada do bom humor generalizado que dominou os mercados no início da semana”, afirma.

Mais cedo, comentários do ministro Paulo Guedes de que a meta do governo é encerrar o auxílio emergencial ainda em 2020 também contribuiu para alimentar o otimismo do mercado. Ontem, o ministro havia gerado cautela no mercado ao afirmar que a prorrogação do auxílio emergencial para o próximo ano, se houvesse uma 2ª onda de Covid, era “uma certeza”.

Hoje, durante Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex), Guedes voltou a defender o teto de gastos e criticou economistas “de alto pedigree” que defendem a flexibilização do ajuste fiscal para conter as consequências da pandemia de covid-19.

No mercado local, investidores também repercutem o resultado do IBC-Br de setembro, que teve alta de 1,29%, acima das estimativas de crescimento de 1%. No trimestre, a alta foi de 9,47%. O índice medido pelo Banco Central é popularmente conhecido como “prévia do PIB” brasileiro. 

“O quadro está um pouco mais positivo por aqui. O IBC-Br veio melhor [que o esperado]. Dá para tentar recuperar um pouco. Caímos de 105.000 pontos para 102.000 ontem. O que domina ainda é a volatilidade. Mas nesse esquema de volatilidade, tem espaço para voltar”, afirma Alvaro Bandeira, economista-chefe do banco digital modalmais.

 

 (EXAME Academy/Exame)

No EUA, os três principais índices fecharam no positivo. Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq subiram 1,4%, 1,4% e 1%, respectivamente.

A retomada do otimismo foi conduzida também pelo reconhecimento que a China deu esta manhã à vitória do democrata Joe Biden nas eleições americanas, diminuindo o risco de instabilidade política. Além disso, resultados corporativos acima do esperado nos EUA – Cisco Systems e da Walt Disney – compensaram as preocupações com o novo avanço da pandemia nos EUA.

Quer saber qual o setor mais quente da bolsa no meio deste vaivém? Assine a EXAME Research  

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.