• BVSP 119.277,71 pts +0,4%
  • USD R$ 5,6913 -0,0424
  • EUR R$ 6,7994 -0,0310
  • ABEV3 R$ 15,69 +1,16%
  • BBAS3 R$ 29,55 +0,00%
  • BBDC4 R$ 25,58 -0,54%
  • BRFS3 R$ 24,57 +0,37%
  • BRKM3 R$ 46,62 -0,30%
  • BRML3 R$ 9,91 +1,02%
  • BTOW3 R$ 68,89 +8,83%
  • CSAN3 R$ 89,84 -0,18%
  • ELET3 R$ 34,6 -0,40%
  • EMBR3 R$ 15,79 -1,62%
  • Petróleo US$ 63,90 +1,12%
  • Ouro US$ 1.745,20 +0,73%
  • Prata US$ 25,42 +2,36%
  • Platina US$ 1.161,80 -1,11%

Ibovespa fecha em alta de 1,76% com recuperação de Petrobras e exterior

O Ibovespa, principal índice de ações da B3 fechou em alta de 1,76 por cento, a 78.596 pontos. O volume financeiro do pregão somou 16,57 bilhões de reais

São Paulo - A bolsa paulista começou a semana no azul, tendo como pano de fundo o viés benigno em praças acionárias no exterior, com a alta das ações da Petrobras.

O Ibovespa, principal índice de ações da B3 fechou em alta de 1,76 por cento, a 78.596 pontos.

O volume financeiro do pregão somou 16,57 bilhões de reais, influenciado pela oferta de aquisição das ações da Eletropaulo, que movimentou 5,55 bilhões de reais. Com a operação, a italiana Enel adquiriu o controle da elétrica.

No exterior, o índice MSCI de ações de mercados emergentes subiu 1,5 por cento.

Para profissionais de renda variável ouvidos pela Reuters, o pregão encontrou reforço no cenário externo tranquilo, com alta nas bolsas de Estados Unidos e Europa e da fraqueza do dólar.

Para um gestor ouvido pela Reuters, a alta nesta sessão refletiu alívio depois das fortes perdas no mês passado. "Mas tende a ser algo momentâneo, uma vez que a percepção de risco ainda é ruim e a eleição está cada vez mais próxima."

Em maio, o declínio do Ibovespa alcançou quase 11 por cento.

Destaques

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON subiram 8,48 e 5,83 por cento, respectivamente, com a repercussão positiva da indicação de Ivan Monteiro para assumir a presidência-executiva da empresa, embora analistas ainda enxerguem incertezas elevadas sobre a autonomia da petrolífera estatal, em meio a notícias sobre a política de preços da empresa.

- CSN saltou 14,93 por cento, impulsionada por relatório do Credit Suisse elevando a recomendação das ações da siderúrgica para 'outperform' ante 'neutra'. No setor, USIMINAS PNA subiu 6,67 por cento e Gerdau avançou 2,65 por cento.

- B2W avançou 7,97 por cento, em sessão positiva do setor de consumo e varejo, com MAGAZINE LUIZA valorizando-se 7,68 por cento. O índice do setor de consumo da B3 avançou 1,61 por cento.

- BRF subiu 4,28 por cento, ainda em meio a expectativas de que Pedro Parente assuma a presidência-executiva da companhia. Parente, que renunciou ao respectivo cargo na Petrobras na sexta-feira, já comanda o conselho de administração da empresa de alimentos. Uma decisão pode ser tomada já nesta semana, publicou o jornal Valor Econômico nesta segunda-feira.

- ITAÚ UNIBANCO PN ganhou 2,17 por cento e BRADESCO PN teve alta de 1,04 por cento. BANCO DO BRASIL subiu 1,44 por cento.

- GOL PN avançou 7,6 por cento, encontrando suporte na queda do dólar ante o real e na fraqueza nos preços do petróleo, variáveis que afetam os custos de companhias aéreas. A Gol também informou que operou 99,4 por cento dos voos programados durante a greve dos caminhoneiros.

- ELETROBRAS PNB e ELETROBRAS ON fecharam com altas de 8,87 e 7,33 por cento, respectivamente, revertendo perdas do começo da sessão. O governo enviou ao Congresso projeto para destravar a venda das seis distribuidoras da Eletrobras no Norte e Nordeste. O movimento ocorre após medida provisória sobre a privatização da companhia não ser votada na Câmara e no Senado.

- VALE recuou 0,45 por cento, em sessão de queda dos preços do minério de ferro à vista na China.

- TIM caiu 2,37 por cento, após três altas seguidas, quando acumulou valorização de mais de 8 por cento.

- CIELO recuou 1,97 por cento. A ação contabilizou alta de 4,8 por cento nos dois pregões anteriores.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.