• BVSP 121.063,90 pts +0,3%
  • USD R$ 5,6053 -0,0113
  • EUR R$ 6,7146 -0,0080
  • ABEV3 R$ 15,9 +0,19%
  • BBAS3 R$ 29,82 +0,61%
  • BBDC4 R$ 26,1 +1,16%
  • BRFS3 R$ 24,06 -0,99%
  • BRKM3 R$ 49,93 +2,91%
  • BRML3 R$ 9,81 +0,31%
  • BTOW3 R$ 68 -0,28%
  • CSAN3 R$ 91,02 -0,04%
  • ELET3 R$ 35 +2,34%
  • EMBR3 R$ 15,89 -0,44%
  • Petróleo US$ 66,85 +0,06%
  • Ouro US$ 1.779,60 +0,72%
  • Prata US$ 26,12 +0,75%
  • Platina US$ 1.206,00 +0,74%

Dólar sobe e encosta em R$ 3,10 com apostas sobre juros nos EUA

Às 10:10, a moeda americana avançava 0,31 por cento, a 3,0981 reais na venda, depois de recuar 0,14 por cento na véspera

São Paulo - O dólar operava em alta e voltava a encostar em 3,10 reais nesta terça-feira, acompanhando o movimento da moeda norte-americana no exterior, com novas apostas de que o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, pode elevar os juros na maior economia do mundo no próximo mês.

Às 10:10, o dólar avançava 0,31 por cento, a 3,0981 reais na venda, depois de recuar 0,14 por cento na véspera. O dólar futuro tinha alta de cerca de 0,40 por cento.

O dólar avançava ante uma cesta de moedas depois que duas autoridades do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, destacaram o potencial de alta dos juros no próximo mês, voltando a atenção dos investidores para os fundamentos positivos dos Estados Unidos.

A presidente do Fed de Cleveland, Loretta Mester, disse na véspera que ficaria confortável em aumentar os juros neste momento se a economia mantiver seu desempenho atual.

A Market News International citou que o presidente do Fed da Filadélfia, Patrick Harker, reiterou que aumento dos juros em março era uma opção.

"Agora, o mercado vai monitorar principalmente a ata do último encontro do banco central norte-americano", comentou um profissional de câmbio de uma corretora local, referindo-se à divulgação do documento pelo Fed na quarta-feira.

Apesar da alta nesta sessão, afirmavam operadores, a tendência do dólar frente ao real continuava de queda diante da expectativa de ingresso de recursos externos no país após recentes captações de empresas.

"É natural o dólar dar uma parada, voltar um pouco, sobretudo diante da agenda forte nos próximos dias e a pausa longa com o Carnaval", avaliou o diretor da consultoria de valores mobiliários Wagner Investimentos, José Faria Júnior. "Mesmo que a moeda volte a 3,15, 3,20 reais, ainda terá trajetória de baixa", acrescentou.

O Banco Central brasileiro realiza nesta sessão novo leilão de até seis mil swaps tradicionais --equivalente à venda futura de dólares --para rolagem dos contratos que vencem em março.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.