Dólar fecha em queda superior a 1%, em dia de ajuste

Moeda norte-americana se aproximou do patamar de 2,35 reais, diante de um movimento de correção após acumular alta de quase 3 % nas últimas três sessões

São Paulo – O dólar fechou em queda superior a 1 % em relação ao real nesta segunda-feira e se aproximou do patamar de 2,35 reais, diante de um movimento de correção após acumular alta de quase 3 % nas últimas três sessões.

A moeda norte-americana caiu 1,15 %, para 2,3601 reais na venda, próximo da mínima da sessão de 2,3594 reais; o volume ficou em cerca de 1,4 bilhão de dólares.

Somente na sexta-feira, a divisa saltou 1,6 %, flertando com o patamar de 2,40 reais.

O mercado de câmbio fechará mais cedo na terça-feira e só voltará a abrir na quinta-feira.

“É absolutamente natural a correção de hoje, mas o dólar segue com viés comprador no longo prazo”, afirmou o gerente de análise da XP Investimentos, Caio Sasaki, acrescentando haver espaço para a moeda fechar o ano no patamar de 2,40.

Segundo ele, o viés de alta deve-se ao cenário de redução gradual no programa de estímulo do Federal Reserve, à perspectiva de menor intervenção no mercado cambial pelo Banco Central no ano que vem e pelo pessimismo de investidores com a política fiscal brasileira.

O BC anunciou que diminuirá o montante de swaps cambiais a serem ofertados no ano que vem e realizará apenas eventualmente leilões de linha. Nesta sessão, ele deu continuidade à ração diária e vendeu os 10 mil contratos de swap com vencimentos em 1º de julho e 5 de março, numa operação de 496,1 milhões de dólares.

O dólar registrou queda mais expressiva no Brasil do que em outras praças latino-americanas. Em relação ao peso mexicano , por exemplo, a divisa dos EUA tinha variação negativa de 0,01 %.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.