Dólar fecha em alta com cautela sobre casos de Covid-19 nos EUA

Esperança de novos estímulos por parte do governo americano impede perdas significativas de moedas emergentes

O dólar fechou em alta contra o real, nesta sexta-feira, 17, acompanhando o movimento global da moeda americana, mas na contramão do otimismo interno com as recentes declarações do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre privatizações e avanço da reforma tributária. O dólar comercial subiu 1% e encerrou sendo vendido por 5,382 reais. Com variação semelhante, o dólar turismo é cotado a 5,68 reais.

No exterior, o aumento do ritmo de novos casos de coronavírus nos Estados Unidos reduzem as expectativas de uma recuperação pujante da maior economia do mundo no segundo semestre. Na véspera, o país voltou a registrar recorde de casos diários, com mais de 70.000 infectados em 24h, segundo dados compilados pelo The Washington Post.

De acordo com a Bloomberg, as pressões para que a Casa Branca coloque em ação um novo pacote de 1 trilhão de dólares aumentam conforme programas de estímulos chegam próximos do prazo final. O pacote trilionário , que já vinha sendo aventado há algum tempo, pode ser aprovado antes do recesso do Congresso americano, em agosto.

“Existe uma complicação adicional pois a Casa Branca mencionou que Trump pode vetar o pacote caso não inclua redução de imposto sobre folha de pagamento. Um atraso na aprovação pode gerar volatilidade no curto prazo. Caso não passe, pode fazer os mercados sofrerem mais, mas a probabilidade de isso acontecer é baixa”, avaliam analistas da Exame Research em relatório.

Já na Europa a aprovação do pacote de 750 bilhões de euros parece cada vez mais distante. Nesta sexta, os líderes dos 27 países que integram União Europeia se encontram para discutir o tema. No entanto, a chanceler alemã, Angela Merkel, já admitiu que o trabalho de convencimento não vai ser nada fácil. Pelo contrário.

“Devo dizer que as diferença ainda são muito, muito grandes. Antecipo negociações muito, muito difíceis”, disse à agência Reuters.

No exterior, o dólar se valoriza contra a maioria das principais moedas emergentes, com exceção da rúpia indiana, que ganha valor. Na última sessão, o real teve apreciação, indo na contramão do movimento global de desvalorização de divisas emergentes.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Plano mensal Revista Digital

Plano mensal Revista Digital + Impressa

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

R$ 15,90/mês

R$ 44,90/mês

Plano mensal Revista Digital

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

ASSINE

Plano mensal Revista Digital + Impressa

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças + Edição impressa quinzenal com frete grátis.

ASSINE