• BVSP 117.669,90 -0,5%
  • USD 5,6786 -0,0022
  • EUR 6,7616 +0,0000
  • ABEV3 15,43 -0,13%
  • BBAS3 29,27 +0,55%
  • BBDC4 25,25 +0,04%
  • BRFS3 23,91 -1,97%
  • BRKM3 43,57 -0,98%
  • BRML3 9,95 +1,95%
  • BTOW3 62,7 -0,85%
  • CSAN3 89,25 -0,45%
  • ELET3 35,45 -1,50%
  • EMBR3 16,02 -0,37%
  • Petróleo 63,28 +0,52%
  • Ouro 1.742,80 -0,11%
  • Prata 25,32 -0,04%
  • Platina 1.206,00 -0,27%

China diz que ser acusada de manipular câmbio pode gerar caos nos mercados

Segundo o banco central chinês, o país "não usa e não usará a taxa cambial como uma ferramenta para lidar com as disputas comerciais"

O banco central da China, afirmou nesta terça-feira (6) que a decisão dos Estados Unidos de classificar o país como manipulador cambial pode "prejudicar seriamente a ordem financeira internacional e provocar caos nos mercados financeiros".

A decisão dos EUA de intensificar as tensões cambiais na segunda-feira (5) também irá "impedir a recuperação econômica e dos comércios globais", disse o Banco do Povo da China na primeira resposta oficial do país às últimas ações dos EUA na guerra comercial.

A China "não usa e não usará a taxa cambial como uma ferramenta para lidar com as disputas comerciais", disse o banco central em comunicado em seu site.

A desvalorização do iuane em relação ao dólar torna os produtos chineses mais atraentes em mercados com moedas fortes. Ou seja, ficam mais baratos nos Estados Unidos, o que incentiva seu consumo em detrimento de produtos americanos.

"A China avisou os Estados Unidos para segurarem as rédeas antes do precipício, e para estarem cientes de seus erros, voltando atrás em sua trajetória errada", completou.

O Departamento do Tesouro dos EUA disse na segunda-feira que determinou pela primeira vez desde 1994 que a China está manipulando sua moeda, levando a disputa comercial para além das tarifas. Alguns especialistas já começam a dizer que a tensão comercial pode escalar para uma guerra cambial entre os dois países. Nesse caso, a taxa de câmbio é alterada artificialmente para obter vantagens comerciais.

A decisão dos EUA foi provocada puramente por motivos políticos para "descarregar sua raiva", disse o Global Times, influente tablóide chinês publicado pelo People's Daily, do Partido Comunista.

A China "não espera mais boa vontade dos Estados Unidos", escreveu no Twitter nesta terça-feira Hu Xijin, editor do jornal.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.