Bolsonaro debate o que fazer “legalmente” para conter alta do dólar

Bolsonaro disse que conversa com ministros e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, para entender os motivos da alta do dólar ante o real

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na noite desta quinta-feira, em transmissão ao vivo para redes sociais, que mantém conversas com ministros e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, para entender os motivos da alta do dólar ante o real e se algo pode ser feito para atenuar o movimento.

“Tenho conversado sempre com os ministros e o presidente do Banco Central (sobre) o que a gente pode fazer pro dólar não subir tanto, o que o governo pode fazer legalmente, obedecendo às regras do mercado”, afirmou Bolsonaro. O presidente não deu mais detalhes sobre essas conversas.

O comentário do mandatário foi feito em um momento da transmissão no qual ele falava dos motivos pelos quais o arroz tem ficado mais caro no País. Além da questão cambial, Bolsonaro atribuiu ainda ao aumento da demanda por causa do auxílio emergencial.

Instantes antes, o presidente reforçou que não vai interferir no mercado para baixar os preços do alimento. “O que tem de valer é a lei da oferta e da procura”, disse Bolsonaro.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.