Bolsas fecham em direções divergentes em NY

A renovação das atividades de fusões e aquisições tem movimentado o mercado acionário norte-americano

São Paulo – As bolsas de Nova York fecharam nesta sexta-feira, 30, em direções divergentes, influenciadas por dados econômicos mistos e maior movimentação no mercado de fusões e aquisições.

Enquanto os índices Dow Jones e o S&P 500 terminaram com ganhos, o Nasdaq se desvalorizou.

O Dow Jones fechou em alta de 18,43 pontos (0,11%), aos 16.717,17 pontos, acumulando alta de 0,67% na semana e de 0,82% no mês. O S&P 500 ganhou 3,54 pontos (0,18%), encerrando aos 1.923,57 pontos, com valorização semanal de 1,21% e mensal de 2,10%.

O avanço mensal foi o maior desde fevereiro. Já o Nasdaq recuou 5,33 pontos (0,13%) e terminou o dia aos 4.242,62 pontos.

Na semana, entretanto, o índice acumulou ganhos de 1,36%. No mês, a alta chega a 3,11%.

O Dow Jones voltou a atingir nível recorde, superando o anterior por menos de dois pontos. O S&P também fechou o mês com o seu 13º recorde do ano.

Os mercados têm registrado ganhos com baixo volume de negócios nas últimas semanas.

Segundo operadores, sinais recentes de melhora lenta, mas constante, nos resultados corporativos e em partes da economia norte-americana, como emprego e produção, têm incentivado o otimismo.

Os gastos com consumo pessoal dos norte-americanos caíram 0,1% em abril, na comparação com março, contrariando a previsão do mercado de alta de 0,1%.

Mas a renda pessoal aumentou 0,3% em abril ante o mês anterior, ficando levemente abaixo da previsão (+0,4%).

O índice de preços para gastos com consumo pessoal – medida de inflação preferida do Federal Reserve – subiu 1,6% no mês passado ante março.

Enquanto isso, o índice de confiança do consumidor nos EUA medido pela Reuters/Universidade de Michigan caiu para 81,9 em maio, de 84,1 no fim de abril, mas, em relação à leitura preliminar de maio, que foi de 81,8, o índice teve leve alta.

A renovação das atividades de fusões e aquisições tem movimentado o mercado acionário norte-americano.

As ações da fabricante de medicamentos Allergan saltaram 5,65% após a Valeant Pharmaceuticals ter elevado a oferta para aquisição da companhia. Os papéis da Valeant subiram 1,54%.

Fusões e aquisições têm “sido o único ponto forte para os negócios”, disse José Spinelli, diretor de negociação de ações do Deutsche Bank.

“Em outros locais, é chocante o quanto os volumes caíram. Os clientes estão nitidamente à espera de alguma clareza em algumas questões macroeconômicas importantes.”

A Pacific Sunwear of Califórnia caiu 17,69%, após a varejista de vestuário prever receitas abaixo do esperado para o atual trimestre.

A Splunk recuou 16,35%, mesmo depois de a fabricante de software ter oferecido uma projeção de receita e lucros otimista e registrado resultados trimestrais melhores do que o previsto.

Ainda assim, os papéis acumulam alta de mais de 100% desde a oferta inicial em abril de 2012. Com informações da Dow Jones.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.