• BVSP 120.061,99 pts -0,7%
  • USD R$ 5,5692 +0,0000
  • EUR R$ 6,7000 -0,0017
  • ABEV3 R$ 15,7 -0,19%
  • BBAS3 R$ 30,12 +1,69%
  • BBDC4 R$ 23,26 -1,52%
  • BRFS3 R$ 23,9 +0,13%
  • BRKM3 R$ 51,9 -1,69%
  • BRML3 R$ 9,82 +0,00%
  • BTOW3 R$ 65,89 -2,53%
  • CSAN3 R$ 92,46 +2,80%
  • ELET3 R$ 35,4 +1,03%
  • EMBR3 R$ 15,08 -2,27%
  • Petróleo US$ 66,09 -0,33%
  • Ouro US$ 1.782,20 +0,17%
  • Prata US$ 25,94 +0,23%
  • Platina US$ 1.189,50 +0,00%

Bolsas europeias sobem com Nestlé e acordo de bancos italianos

Índice FTSEurofirst 300 subiu 0,41 por cento, a 1.530 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,37 por cento, a 389 pontos

Londres - Os mercados acionários europeus subiram nesta segunda-feira com a alta de bancos depois que a Itália chegou a um acordo para fechar dois bancos regionais com problemas e a Nestlé atingiu novo recorde depois que um investidor ativista pediu mudanças.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,41 por cento, a 1.530 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,37 por cento, a 389 pontos.

A Itália começou a liquidar dois bancos com problemas da região de Vêneto no domingo em um acordo que pode custar aos contribuintes até 17 bilhões de euros, mas que põe fim a uma crise de longo prazo e deixa os ativos bons dos credores nas mãos do Intesa Sanpaolo.

"O anúncio de medidas definitivas para resolver os dois bancos de Vêneto deve ser visto como positivo para os bancos italianos e para o setor (embora com alto custo)", disse o analista do Jefferies Benjie Creelan-Sandford.

"O Intesa, que adquire os ativos "bons", também parece estar fazendo um bom negócio", acrescentou.

As ações do Intesa, o maior banco de varejo da Itália, subiram 3,5 por cento, enquanto o índice de bancos da zona do euro teve alta de 1,1 por cento.

A Nestlé avançou 4,3 por cento. A empresa do investidor ativista Daniel Loeb, Third Point, revelou uma participação de mais de 1 por cento, pedindo ao grupo que melhore suas margens, recompre ações e venda sua participação na L'Oreal.

Em Londres, o índice Financial Times avançou 0,31 por cento, a 7.446 pontos.

Em Frankfurt, o índice DAX subiu 0,29 por cento, a 12.770 pontos.

Em Paris, o índice CAC-40 ganhou 0,56 por cento, a 5.295 pontos.

Em Milão, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,81 por cento, a 21.001 pontos.

Em Madri, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,62 por cento, a 10.696 pontos.

Em Lisboa, o índice PSI20 valorizou-se 0,65 por cento, a 5.234 pontos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.