• BVSP 121.113,93 pts +0,3%
  • USD R$ 5,5887 +0,0001
  • EUR R$ 6,7334 +0,0370
  • ABEV3 R$ 15,85 -0,13%
  • BBAS3 R$ 29,75 +0,37%
  • BBDC4 R$ 26,17 +1,43%
  • BRFS3 R$ 23,62 -2,80%
  • BRKM3 R$ 50,09 +3,24%
  • BRML3 R$ 9,8 +0,20%
  • BTOW3 R$ 68,22 +0,04%
  • CSAN3 R$ 90,81 -0,27%
  • ELET3 R$ 35,46 +3,68%
  • EMBR3 R$ 15,81 -0,94%
  • Petróleo US$ 59,36 +0,00%
  • Ouro US$ 1.807,30 +0,00%
  • Prata US$ 26,11 +0,00%
  • Platina US$ 1.211,70 +0,00%

Bolsas asiáticas fecham em baixa com turbulência política na Europa

O movimento de aversão a risco na região asiática acabou deixando em segundo plano os recentes esforços de reaproximação dos EUA e da Coreia do Norte

São Paulo - As bolsas asiáticas fecharam em baixa generalizada nesta terça-feira, uma vez que incertezas políticas na Europa levaram investidores a evitar ativos considerados mais arriscados, como ações.

Nos últimos dias, o cenário político na Itália tornou-se mais nebuloso, depois que o presidente Sergio Mattarella bloqueou uma coalizão de partidos populistas, por discordar da indicação de um eurocético para o cargo de ministro da Economia. Ontem, Mattarella convocou um ex-diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI), Carlo Cotarelli, para tentar formar um novo governo. Outro foco de tensões é a Espanha, onde o governo do primeiro-ministro Mariano Rajoy enfrentará uma moção de censura no fim da semana.

No Japão, o aumento da demanda pelo iene, que é visto como um "porto seguro" em momentos de incerteza, ajudou a pressionar o índice Nikkei, que caiu 0,55% hoje em Tóquio, a 22.358,43 pontos. O setor de eletrônicos foi destaque negativo: a Sharp perdeu 3%, enquanto TDK e Fujitsu recuaram mais de 2%.

Na China continental, o Xangai Composto teve baixa de 0,47%, a 3.120,46 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto mostrou queda de 1,07%, a 1.786,71 pontos, com ambos acumulando perdas pelo quinto pregão consecutivo.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng caiu 1% em Hong Kong, a 30.484,58 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi recuou 0,88% em Seul, a 2.457,25 pontos, e o Taiex cedeu 0,22% em Taiwan, a 10.964,1 pontos.

O movimento de aversão a risco na região asiática acabou deixando em segundo plano os recentes esforços de reaproximação dos EUA e da Coreia do Norte. Desde o fim da semana passada, o presidente Donald Trump vem sinalizando que poderá reconsiderar a decisão de cancelar a reunião de cúpula que faria no próximo mês com o líder norte-coreano, Kim Jong-un.

Na Oceania, a bolsa australiana ignorou o viés negativo da Ásia, e o índice S&P/ASX 200 teve leve alta de 0,16% em Sydney, a 6.013,60 pontos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.