Bolsa perdeu R$ 330 bilhões em 2015, BDRs ganharam força

BDRs movimentaram 18.233 negócios, 128,68% mais que 2014

São Paulo – No ano passado, o mercado brasileiro perdeu R$ 330 bilhões por conta das quedas de preços das ações. O valor de mercado das 359 empresas com ações na Bovespa no final de 2015 era de R$ 1,91 trilhão, enquanto no ano anterior, correspondia a R$ 2,24 trilhões, relativos a 363 empresas listadas no período.

No ano passado, o volume financeiro total negociado na BM&FBovespa somou R$ 1,67 trilhão, cifra 7,22% menor que o R$ 1,80 trilhão registrado em 2014. Também mais baixa, a média diária passou de R$ 7,29 bilhões para R$ 6,79 bilhões em 2015, queda de 6,86%.

O segmento BM&F, por sua vez, registrou 703.561.982 contratos, bem mais que os 590.242.458 vistos em 2014. O volume financeiro bateu R$ 50,70 trilhões em 2015, ante R$ 73,21 trilhões em 2014.

Com mais da metade do volume negociado na bolsa brasileira, a fatia dos estrangeiros cresceu ainda mais em 2015, passando de 51,2% para 52,8%, tornando o mercado brasileiro ainda mais vulnerável aos humores do mercado externo.

Pessoas físicas seguiram com um percentual baixo, de 13,7%, mantendo o mesmo nível do ano passado, enquanto os institucionais, em sua maioria fundos de pensão, tradicionais investidores locais em ações, diminuíram sua fatia, de 28,9% para 27,2%.

Participação dos investidores na BM&FBovespa 

  Pes.Físicas Institucionais Estrangeiro Empresas Inst.Financ.
Nov 13,70% 26,40% 53,20% 1,40% 5,30%
Dez 11,90% 29,40% 51,10% 1,30% 6,20%
2015 13,70% 27,20% 52,80% 1,20% 5,10%
2014 13,70% 28,90% 51,20% 1,00% 5,10%

BDRs ganharam força

Em 2015, os 85 recibos de ações estrangeiras negociadas na Bovespa (Brazilian Depositary Receipts, BDR, na sigla em inglês) Não Patrocinados movimentaram 18.233 negócios, 128,68% acima dos 7.973 realizados nos 12 meses anteriores. 

O volume financeiro desses ativos totalizou R$ 3,61 bilhões, contra apenas R$ 1,44 bilhão em 2014, um avanço de 150%. Cada vez mais, a opção de investir no exterior tem chamado a atenção dos investidores, principalmente institucionais, em suas tentativas de diversificação de portfólio.

Já os fundos com cotas negociadas na Bovespa de índices de ações de bolsas internacionais, chamado ETF, atingiram um volume financeiro de R$ 35,41 bilhões e 2.363.773 negócios. Em 2014, foram R$ 25,07 bilhões, em 1.448.635 de transações.

No mercado secundário de renda fixa privada, os negócios totalizaram R$ 437,27 milhões no ano passado, ante R$ 283,15 milhões em 2014. Finalmente, os Fundos de Investimento Imobiliários (FII) tiveram em 2015 um volume financeiro de R$ 5,33 bilhões em 1.247.627 negócios. No ano anterior, esse volume foi de R$ 5,09 bilhões, em 960.259 negócios.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.