EUA: bolsas exibem leve baixa, atentas ao Egito

Nova York – As bolsas dos Estados Unidos abriram em leve queda nesta quinta-feira, com os investidores ponderando entre os sinais de melhora da economia norte-americana e as notícias sobre os protestos no Egito.

Indícios de que a recente tendência de alta das ações possa estar se esgotando também pesavam sobre o mercado.

Às 12h53 (horário de Brasília), o índice Dow Jones <.DJI>, referência da bolsa de Nova York, recuava 0,13 por cento, para 12.025 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq <.IXIC> caía 0,01 por cento, para 2.749 pontos. O índice Standard & Poor’s 500 <.SPX> tinha desvalorização de 0,16 por cento, para 1.301 pontos.

O número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos caiu mais que o esperado na última semana, 42 mil, para 415 mil em dados com ajustes sazonais. O número deu mais um indício de que o relatório de emprego do país, a ser divulgado na sexta-feira, mostrará uma melhora do mercado de trabalho.

Os dados mais firmes sobre a economica, porém, talvez não fossem suficientes para amenizar a preocupação dos investidores com a crescente turbulência no Egito. Homens armados atiraram em manifestantes antigoverno no Cairo.

“O Egito está lentamente voltando para o primeiro plano. As pessoas achavam que isso poderia ser resolvido rápida e pacificamente, mas não parece ser o caso. Isso está atrapalhando do ponto de vista das ações, já que o país é importante, especialmente para o preço do petróleo”, disse Nicholas Colas, estrategista do Convergex Group, em Nova York.

A Merck caía 3,13 por cento, a 32,75 dólares, após previsão de lucro abaixo da estimativa de Wall Street.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.