Bolsa da Venezuela tem maior alta do mundo; veja ranking

Brasil ocupa apenas a 51ª posição em uma lista compilada pela Austinvest

São Paulo – A Bolsa da Venezuela disparou 300% em 2012 e deixou muito para trás as maiores e mais importantes do mundo. É certo que o mercado por lá não representa em grande parte o que acontece no país por conta das várias nacionalizações realizadas pelo presidente Hugo Chávez, principalmente no setor de energia, mas subiu muito com as expectativas de mudança nas políticas econômicas em uma eventual troca de governo.

Chávez foi reeleito para um novo governo até 2019, mas não sem antes despejar mais recursos do governo para incentivar a economia em um ano eleitoral. O resultado foi uma forte desvalorização da moeda do país, o bolívar, e o avanço do índice mesmo com o resultado desfavorável para os capitalistas do país.

BRICs

Os países que compõem o grupo de países BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) tiveram uma média de crescimento de 7,7% no ano, contra a média geral de 9,7%. O índice da bolsa indiana apresentou o melhor desempenho com uma alta de 25,7%. O Ibovespa avançou 7,8% e ficou apenas na 51ª posição. China e Rússia alcançaram uma valorização de 7,6% e 5,4%, respectivamente.

“O desempenho das bolsas de valores dos BRICs reflete, em boa medida, a expectativa do mercado em relação ao desempenho dessas economias em 2012 e, principalmente, pela queda dos preços de alguma commodities agrícolas e minerais. Com o agravamento da crise na Zona do Euro e a recuperação lenta dos EUA tem afetado de forma direta e indiretamente o desempenho das economias do BRICs”, explica a Austin em seu relatório.

Zona do Euro

Na Europa, o desempenho que mais chama atenção é da combalida Grécia. Apesar da profunda recessão no país, a bolsa subiu para corrigir a deprimida pontuação atingida nos últimos anos enquanto não se tinha uma solução à vista para a crise na região. Agora, com a casa um pouco mais arrumada, os investidores voltaram ao país e a bolsa saltou 49,2%. O mercado espanhol, por sua vez, caiu 5%.

EUA

Os investidores nos Estados Unidos continuaram cautelosos sobre o ritmo de recuperação da economia do país e os índices apresentaram tímidas valorizações. A indefinição sobre as políticas fiscais atrapalhou o desempenho nos últimos meses. Confira a seguir o ranking divulgado pela Austing Rating com dados da Bloomberg:

Ranking País Variação Índice
Venezuela 302,81% Caracas Stock Exchange Stock Market Index (IBVC)
Paquistão 52,28% Karachi All Share Index (KSE)
Egito Egyptian 50,80% EGX 30 Price Return Index (CASE)
Turquia 50,25% Istanbul Stock Exchange National 100 Index (XU100)
Grécia 49,22% Athens Stock Exchange General Index (ASE)
Estônia 37,93% OMX Tallinn Index (TALSE)
Tailândia 35,76% Stock Exchange of Thailand SET Index (SET)
Nigéria 35,45% Nigerian Stock Exchange All Share Index (NGSEINDX)
Filipinas 32,95% Philippines Stock Exchange PSEi Index (PCOMP)
10º Quênia 30,45% Nairobi Securities Exchange Ltd 20 Index (KNSMIDX)
11º Alemanha 29,06% Deutsche Borse AG German Stock Index DAX (DAX)
12º Dinamarca 27,24% OMX Copenhagen 20 Index (KFX)
13º Áustria 26,94% Vienna Stock Exchange Austrian Traded Index (ATX)
14º Polônia 26,24% Warsaw Stock Exchange WIG Total Return Index (WIG)
15º Índia 25,70% BSE India Sensex 30 Index (SENSEX)
16º Japão 22,94% Nikkei 225 (NKY)
17º África do Sul 22,67% FTSE/JSE Africa All Share Index (JALSH)
18º Hong Kong 22,35% Hong Kong Hang Seng Index (HSI)
19º Cingapura 21,27% FTSE ST All-Share Index (FSTAS)
20º Panamá 20,77% Bolsa de Valores de Panama General Index (BVPS)
21º Emirados Árabes 19,89% Dubai Dubai Financial Market General Index (DFMGI)
22º Bélgica 18,83% BEL 20 Index (BEL20)
23º Lituânia 18,77% OMX Vilnius Index (VILSE)
24º Romênia 18,74% Bucharest Stock Exchage Trading Composite Index (BET)
25º Vietnã 17,69% Vietnam Ho Chi Minh Stock Index / VN-Index (VNINDEX)
33º EUA 15,52% Nasdaq NASDAQ Composite Index (CCMP)
35º França 15,23% CAC 40 Index (CAC)
36º República Tcheca 14,01% Prague Stock Exchange Index (PX)
37º Tanzânia 14,00% Tanzania All Share Index (DARSDSEI)
38º Austrália 13,46% Australian Stock Exchange All Ordinaries Index (AS30)
39º Indonésia 13,34% Jakarta Stock Exchange Composite Index (JCI)
40º EUA 12,92% S&P 500 S&P 500 Index (SPX)
51º Brasil 7,82% Sao Paulo Stock Exchange Index (IBOV)
55º China 7,55% Shenzhen CSI 300 Index (SHSZ300)
61º EUA 6,65% Dow Jones Dow Jones Industrial Average (INDU)
66º Rússia 5,39% MICEX Index (INDEXCF)
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.