Japão cai por Egito e resultados corporativos ruins

HONG KONG – Em uma semana de feriados na maior parte das praças acionárias da Ásia, as bolsas de Tóquio e Austrália encerraram a quinta-feira sem tendência comum.

O Nikkei do Japão perdeu 0,25 por cento, para 10.431 pontos, depois de subir fortemente na véspera. O ânimo neste pregão foi abatido por preocupações sobre a violência no Egito.

Também pesavam as perdas nas ações da Panasonic e da Ricoh, depois de as empresas reportarem resultados trimestrais que não agradaram o mercado.

A Panasonic divulgou queda pior que a esperada de 5,6 por cento no lucro e seus papéis caíram 3,2 por cento. A Ricoh despencou 9,9 por cento, após mostrar recuo de 33 por cento no lucro operacional.

“Os investidores também estão relutantes hoje em fazer grandes apostas em grandes empresas de indústria, finanças e eletrônicos”, disse Nagayuki Yamagishi, estrategista do Mitsubishi UFJ Morgan Stanley Securities.

A bolsa de Sydney, por outro lado, subiu 0,5 por cento, para 4.820 pontos, o maior fechamento em mais de uma semana.

O destaque de alta ficou com seguradoras e bancos, depois de um ciclone passar o país causando menos danos que o esperado.

As bolsas de Xangai, Seul , Hong Kong, Cingapura e Taiwan não operaram devido a feriados.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.