Barril do Texas fecha em baixa de 0,6%

Os contratos de futuros do WTI caíram US$ 0,56 em relação ao preço de fechamento de segunda-feira

Nova York – O Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve), para entrega em novembro, fechou nesta terça-feira em baixa de 0,6%, cotado a US$ 91,37 por barril, depois que as críticas do presidente do Federal Reserve da Philadelphia ao novo plano de estímulo do banco central americano limitaram o efeito dos dados macroeconômicos encorajadores divulgados nos Estados Unidos.

No fechamento do segundo pregão da semana na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos de futuros do WTI caíram US$ 0,56 em relação ao preço de fechamento de segunda-feira.

O barril do Texas voltou a recuar depois que Charles Plosser descartasse que a nova injeção de liquidez anunciada pelo Fed impulsionará o crescimento econômico ou reduzir o desemprego.

Essas declarações frearam os lucros registrados no WTI no início da jornada graças ao aumento de 1,6% do preço dos imóveis nos EUA em julho e ao avanço da confiança do consumidor em setembro até sua cota mais alta desde fevereiro.

Por outro lado, os contratos de gasolina com vencimento em outubro somaram US$ 0,05 e fecharam cotados a US$ 2,96 por galão (3,78 litros), enquanto os de gasóleo para calefação ganharam US$ 0,01, até fechar em US$ 3,1 por galão.

Já os contratos de gás natural com vencimento no mesmo mês avançaram US$ 0,09 e terminaram o pregão negociados a US$ 2,92 por cada mil pés cúbicos.

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.