Apple sobe 7% na Nasdaq e volta a ser a empresa mais valiosa do mundo

O mercado se animou com os dados divulgados pela companhia na véspera

A Apple voltou a ser a companhia mais valiosa do mundo. Na tarde desta sexta-feira, as ações da empresa subiam mais de 7% na bolsa americana Nasdaq, sendo vendidas por 412 dólares, cada uma. Com a alta dos papéis, o valor de mercado da Apple chegou a 1,79 trilhão de dólares, desbancando a petroleira Saudi Aramco (1,75 trilhão de dólares). 

No ano, as ações da Apple acumulam alta de 39%. Após o fechamento do mercado americano, na tarde da quinta-feira, 30, a companhia divulgou os dados trimestrais que surpreenderam os investidores. No último trimestre, a companhia teve receita de 26,42 bilhões de dólares em vendas de iPhones, bem acima das expectativas dos analistas de 22,37 bilhões de dólares.

A empresa reportou alta na receita anual em todas as categorias de produtos e em todas as regiões, incluindo algumas categorias há muito ofuscadas, como iPads e Macs, impulsionadas por consumidores trabalhando e estudando de casa.

Em entrevista à Reuters, o presidente executivo da Apple, Tim Cook, disse que, após as paralisações em abril, as vendas começaram a aumentar em maio e junho, ajudadas pelo que ele chamou de um lançamento “forte” do iPhone SE, de 399 dólares, em abril. “Acho que o estímulo econômico que estava ocorrendo — e não estou apenas focado nos Estados Unidos, mas de maneira mais ampla — foi uma ajuda”, disse Cook à Reuters. Os resultados enfatizaram que a Apple oferece serviços e dispostivos que atraem muitos clientes, apesar de a empresa ter voltado a fechar muitas lojas nos Estados Unidos. A Apple teve aumento nas vendas de acessórios como AirPods e serviços como a App Store.

A receita e o lucro da Apple no trimestre foram de 59,69 bilhões de dólares e 2,58 dólares por ação, respectivamente, ante expectativas de analistas de 52,25 bilhões e 2,04 dólares por ação, segundo dados da Refinitiv.

As vendas no segmento de serviços, que também incluem produtos como iCloud e Apple Music, aumentaram 14,8%, para 13,16 bilhões de dólares, ante 11,46 bilhões no ano anterior e expectativas dos analistas de 13,18 bilhões de dólares. Cook disse à Reuters que a Apple tem 550 milhões de assinantes pagos em sua plataforma, ante 515 milhões no trimestre anterior.

As vendas no segmento de dispositivos vestíveis, que inclui o Apple Watch, aumentaram 16,7%, para 6,45 bilhões de dólares, em comparação com os 5,53 bilhões do ano anterior e acima das estimativas de 6 bilhões, segundo dados da Refinitiv.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Plano mensal Revista Digital

Plano mensal Revista Digital + Impressa

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

R$ 15,90/mês

R$ 44,90/mês

Plano mensal Revista Digital

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

ASSINE

Plano mensal Revista Digital + Impressa

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças + Edição impressa quinzenal com frete grátis.

ASSINE