Por que as aéreas subiram 20% e Enjoei e Magalu caíram no superdia da B3

Em resultado preliminar da última fase de teste, Pfizer diz que sua potencial vacina atingiu eficácia de 90%

As ações que mais sofreraram com a chegada do coronavírus são as que mais subiram nesta segunda-feira, 9, com esperanças de que a pandemia termine em breve. Isso porque a farmacêutica Pfizer apresentou nesta manhã resultados preliminares sobre a última fase de testes que sua potencial vacina contra o coronavírus. Segunda a companhia, a eficácia dos testes feitos com 43.538 voluntários foi de 90%. O pedido de aprovação emergencial da vacina deve ser solicitado à agência reguladora dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) ainda neste mês.

Será que vale a pena investir em aéreas neste momento? Para descobrir, conte com a assessoria do maior banco de investimentos da América Latina.

Petrobras

Afetadas pela queda do consumo de petróleo, que chegou a derrubar o preço da commodity a patamares negativos neste ano, as ações ordinárias e preferenciais da Petrobras (PETR3 e PETR4) tiveram respectivas altas de 10,22% e 9,42%. No radar, os ativos acompanharam a valorização do petróleo Brent na sessão, que serve de referência para a política de preços da estatal, que subiu mais de 6%. Com performance superior no ano, as ações da PetroRio (PRIO3), que chegaram a subir mais de 6% hoje, registraram valorização mais amena de 3,65%.

Viagens

Altamente atingido pelas medidas de isolamento social, o setor de viagem recebeu a notícia da vacina como um suspiro de alívio – e as expectativas sobre sua recuperação refletem sobre suas ações. Na liderança do Ibovespa, as ações da GOL (GOLL4) e da Azul (AZUL4) dispararam 19,94% e 18,43%, respectivamente. As ações de fabricante de aeronaves Embraer (EMBR3)  subiram 13,13%, também com esperanças de uma melhora na demanda, com a retomada do setor. Os papéis da agência de turismo CVC Brasil (CVCB3) avançaram 10,46%.

Varejo físico

Impactadas pelo fechamento de lojas físicas, as varejistas de vestuário também apresentaram forte valorização nesta segunda. Puxando a fila do setor, os papéis das Lojas Renner (LREN3) avançaram 14,51%, como a terceira maior alta do Ibovespa. Com menor valorização, as ações da C&A (CEAB3), Hering (HGTX3), Marisa (AMAR3) e Guararapes (GUAR3) avançaram 6,04%, 7,26%, 4,71% e 6,08%. Administradoras de shopping centers também apresentaram forte valorização, com BrMalls (BRML3) subindo 12,04%, Multiplan (MULT3), 14,05% e Iguatemi (IGTA3), 12,33%.

Por outro lado, empresas com forte participação digital registraram desvalorização apesar do clima de euforia no mercado. As ações de Via Varejo (VVAR3), Magazine Luiza (MGLU3) e B2W (BTOW3) caíram 3,54%, 3,22% e 3,15%, respectivamente. O movimento acompanhou a realização de lucros das bigh techs nos Estados Unidos, em meio a uma rotação por setores com maior exposição à reabertura das economias diante de progresso positivo sobre vacina da Pfizer contra coronavírus. Os investidores acompanham ainda esta noite a divulgação do resultado do terceiro trimestre de Magazine Luiza.

Estreia na B3

As ações da Enjoei, negociadas sob o código ENJU3, caíram 4,78% em sua estreia na B3, fechando em 9,48 reais, após terem sido precificados em oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) em 10,25 reais por ação, no piso da faixa indicativa.

Ânima

As ações da Ânima (ANIM3) encerram em baixa de 1,83%, depois de terem subido 3,04% na máxima do dia. A companhia reportou lucro líquido ajustado de 20,1 milhões de reais no terceiro trimestre, 75% acima do registrado no mesmo período do ano passado, mas abaixo do consenso da Bloomberg de 32,1 milhões de reais. A receita líquida ficou em 351,0 milhões de reais no período, avanço de 20% na base anual.

Segundo analistas da Exame Research, a companhia mostrou resultado sólido, mostrando resiliência do modelo de negócios, mesmo em meio ao ambiente desafiador da pandemia. Eles destacam que a base de alunos cresceu 5,8% em um ano, chegando a pouco menos de 120 mil estudantes. Desconsiderando as aquisições recentes, a base recuou 2,3%.

Banner do BTG Pactual de fundo azul com letras brancas sobre investir melhor

 (BTG Pactual Digital/Divulgação)

Hapvida 

A Hapvida (HAPV3) anunciou a compra da operadora Premium Saúde por 150 milhões de reais. Segundo os analistas da Exame Research, essa é mais uma movimentação estratégica da Hapvida, que avança em Minas Gerais, lembrando que a Premium atende a região metropolitana de Belo Horizonte, o Triângulo Mineiro e a área de Montes Claros. “Com mais essa aquisição, a companhia passará a ter 13% de participação no mercado da capital mineira e 8,2% no estado como um todo. A operação tem um viés positivo para a empresa”, comentam. As ações da Hapvida caíram 2,35% neste pregão.

M. Dias Branco

As ações da M. Dias Branco (MDIA3) afundaram 7,57% após balanço do terceiro trimestre. A companhia viu seu lucro líquido subir 97% no terceiro trimestre, na comparação anual, para 265 milhões de reais. A receita líquida avançou 30,9% na mesma base, para 2,03 bilhões de reais.

Segundo os analistas da Exame Research, embora o resultado tenha vindo forte, os números foram impulsionados por ganhos não-recorrentes. No geral, eles apontam que a companhia continua se beneficiando da maior demanda por biscoitos e massas, mas, por outro lado, os custos também aumentaram, considerando os preços mais elevados do trigo e outras matérias-primas. Dito isso, eles avaliam que os números ficaram em linha com as expectativas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.