Mercado imobiliário

Qual é a capital brasileira mais cara? Preço de venda de imóveis residenciais sobe 0,45% em setembro

Índice FipeZap mostra que o valor médio de venda de um imóvel residencial foi de R$ 8.622/m² no mês analisado

Índice FipZap: Vitória é a capital onde o aluguel mais valorizou em setembro de 2023 (Fabio Canhim/Getty Images)

Índice FipZap: Vitória é a capital onde o aluguel mais valorizou em setembro de 2023 (Fabio Canhim/Getty Images)

Rebecca Crepaldi
Rebecca Crepaldi

Repórter de finanças

Publicado em 12 de outubro de 2023 às 08h00.

Os preços de venda de imóveis residenciais no Brasil subiram 0,45% em setembro, é o que mostra o índice FipeZap. O resultado é bem próximo ao de agosto (0,44%) e, em comparação, está acima do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) que avançou 0,37% no mês, enquanto o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi de 0,26% em setembro.

Das 50 cidades monitoradas, 43 apresentaram alta mensal, incluindo 14 das 16 capitais que integram a lista. No topo do ranking, está Vitória (1,70%). Na sequência, aparece Maceió (1,25%), João Pessoa (1,19%), Goiânia (1,16%) e Florianópolis (1,13%). Já entre as capitais que apresentaram desvalorização, Recife (-0,24%) lidera o recuo nos preços, seguida por Fortaleza (-0,06%).

O preço médio calculado para as 50 cidades monitoradas pelo índice foi de R$ 8.622/m². Entre as 16 capitais acompanhadas, a Vitória (R$ 10.806/m²) apresentou o valor médio por metro quadrado mais na amostra mensal, seguida por São Paulo (R$ 10.575/m²), Florianópolis (R$ 10.556/m²), Rio de Janeiro (R$ 9.953/m²) e Curitiba (R$ 8.930/m²).

Na outra ponta, as capitais que apresentaram o menor preço médio de venda residencial no mês foram Campo Grande (R$ 5.731/m²), João Pessoa (R$ 5.747/m²), Salvador (R$ 5.886/m²), Manaus (R$ 6.241/m²) e Goiânia (R$ 6.556/m²). Os valores foram calculados com base na amostra de anúncios de imóveis residenciais colocados à venda no mês de setembro.

Índice/CidadeVariação set/2023Variação ago/2023Variação acumulado 2023Variação anual (últimos 12 meses)Preço médio (R$/m²)
IPCA*IBGE0,35%0,23%3,59%5,28%-
IGP-MFGV0,37%-0,14%-4,93%-5,97%-
Índice FipeZAP0,45%0,44%3,88%5,29%8.622
São PauloSP0,45%0,43%3,71%5,16%10.575
Rio de JaneiroRJ0,24%0,03%1,06%1,23%9.953
Belo HorizonteMG0,65%0,67%6,65%7,66%8.147
BrasíliaDF0,45%0,41%1,16%0,54%8.889
SalvadorBA0,35%0,61%6,35%5,67%5.886
FortalezaCE-0,06%0,49%4,85%6,78%7.133
RecifePE-0,24%0,16%3,76%8,15%7.496
Porto AlegreRS0,13%0,48%0,26%1,37%6.556
CuritibaPR0,76%0,04%4,50%7,10%8.930
FlorianópolisSC1,13%1,31%9,99%13,05%10.566
VitóriaES1,70%0,72%1,16%8,26%10.806
GoiâniaGO1,16%0,87%10,00%15,28%6.796
João PessoaPB1,19%-0,06%6,31%7,93%5.743
Campo GrandeMS0,54%0,13%9,68%15,93%5.731
MaceióAL1,25%1,09%12,61%17,62%7.999
ManausAM0,87%1,56%6,75%10,70%6.241

Balanço parcial de 2023

O balanço parcial, que mede de janeiro a setembro de 2023, mostra uma alta acumulada de 3,88%, superando a variação registrada pelo IGP-M no ano (-4,93%), bem como a inflação ao consumidor até setembro (3,5%).

Análise dos últimos 12 meses

Nos últimos 12 meses, o índice acumulou um avanço de 5,29%, variação inferior à inflação acumulada pelo IPCA (+5,19%) e pelo IGP-M (+8,59%). Entre as 16 capitais monitoradas, os maiores avanços de preço nos últimos 12 meses foram registrados em Maceió (+17,62%), Campo Grande (+15,93%), Goiânia (+15,28%), Florianópolis (+13,05%), e Manaus (+10,70%).

Acompanhe tudo sobre:indice-fipezapaluguel-de-imoveisPreços de imóveisMercado imobiliário

Mais de Mercado imobiliário

Leilão de imóveis: plataforma disponibiliza opções a partir de R$ 2 mil e com descontos de até 96%

Leilão da Caixa: mais de 2,3 mil imóveis em todo Brasil com descontos de até 40%

Minha mãe faleceu, mas ainda não partilhamos os bens. Meu pai pode hipotecar o imóvel?

Governo vai turbinar Minha Casa, Minha Vida com mais verbas do FGTS

Mais na Exame