• AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,99 3.76
  • ABCB4 R$ 16,93 1.62
  • ABEV3 R$ 14,23 0.14
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,09 -1.11
  • ALPA4 R$ 22,80 2.84
  • ALSO3 R$ 19,15 1.59
  • ALUP11 R$ 26,48 -0.08
  • AMAR3 R$ 2,52 -2.70
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,57 0.33
  • AMZO34 R$ 3,52 4.14
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 83,00 2.13
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,92 -0.14
  • B3SA3 R$ 12,68 2.18
  • BBAS3 R$ 37,07 -1.04
  • AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,99 3.76
  • ABCB4 R$ 16,93 1.62
  • ABEV3 R$ 14,23 0.14
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,09 -1.11
  • ALPA4 R$ 22,80 2.84
  • ALSO3 R$ 19,15 1.59
  • ALUP11 R$ 26,48 -0.08
  • AMAR3 R$ 2,52 -2.70
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,57 0.33
  • AMZO34 R$ 3,52 4.14
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 83,00 2.13
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,92 -0.14
  • B3SA3 R$ 12,68 2.18
  • BBAS3 R$ 37,07 -1.04
Abra sua conta no BTG

Procura imóveis para investir? Conheça as opções mais vantajosas

Salas comerciais e studios seguem sendo opções consideradas por quem busca lucrar independentemente das oscilações do mercado
 (Divulgação/Tegra)
(Divulgação/Tegra)
Por exame.solutionsPublicado em 10/03/2022 10:38 | Última atualização em 10/03/2022 11:56Tempo de Leitura: 5 min de leitura

A recente escalada da taxa Selic alterou em parte o mercado imobiliário. Mas não extinguiu as oportunidades para quem busca imóveis para investir — sobretudo para quem dispõe de quantias aplicadas e procura opções menos suscetíveis aos humores do mercado.

No atual contexto, dois tipos de imóveis se mostram mais vantajosos: os studios e as salas comerciais. “As redefinições dos modelos de trabalho mantêm atraentes os ambientes comerciais pequenos e médios”, afirma Andrea Bellinazzi, diretora de inteligência de mercado e dados da Tegra Incorporadora.

“Em um mercado dinâmico como o de São Paulo, o segmento é atrativo porque, mesmo em momentos desafiadores na economia, há empresas e profissionais em ascensão, que precisam de instalações capazes de atender às demandas crescentes”, completa a especialista.

Vale lembrar que as startups, atualmente, estão optando por estruturas mais enxutas e flexíveis — e tendem a se interessar por empreendimentos que dispõem de escritórios conjugáveis.

Por outro lado, o trabalho híbrido parece ter vindo para ficar, tornando as edificações mistas, que conjugam moradias e espaços comerciais ou profissionais, cada vez mais relevantes.

Os studios, por sua vez, ganharam notoriedade cada vez maior nos últimos anos. “Voltados para o público ‘single’, encontram-se atualmente em empreendimentos de médio e alto padrão e têm bom potencial para locação”, acrescenta Andrea.

Endereços para ficar de olho

Das novidades do segmento, o D’Oru, da Tegra, se mostra como um dos mais atraentes. Na Vila Nova Conceição, dispõe de studios que partem de 26 metros quadrados, unidades de um dormitório com o dobro do tamanho e offices com até 31 metros quadrados.

Outros diferenciais do empreendimento, assinado por Jonas Birger, são a academia com mezanino, o rooftop com bar e piscina, a lavanderia coletiva e o delivery room.

Fachada do edifício D’oru, na Vila Nova Conceição, em SP : studios a partir de 26 metros quadrados (Tegra/Divulgação)

Já o Alle Studios, da mesma incorporadora, saiu das pranchetas do escritório LE Arquitetos — a decoração das áreas comuns é assinada por Fernanda Marques e o paisagismo coube ao renomado Alex Hanazaki. Localizado no Campo Belo, abriga studios de 24 ou 26 metros quadrados.

São apenas cinco pavimentos de apartamentos com direito a varanda e brises, atributos que favorecem a iluminação natural. No térreo encontram-se facilidades voltadas para todos os moradores, a começar por um espaço para coworking, área fitness e lavanderia coletiva. O salão gourmet, a churrasqueira e a piscina com solário ficam no rooftop.

Outro empreendimento da Tegra, o DSG, no Itaim, aposta no uso misto. Na Rua Joaquim Floriano, reúne tanto apartamentos de 27 a 44 metros quadrados — com direito a terraço — quanto salas comerciais com metragens parecidas.

“Esse projeto se diferencia por valorizar o paisagismo e conta com rooftop com lazer nas áreas comuns”, explica Andrea.

DSG Itaim: design contemporâneo é um dos diferenciais do empreendimento que traz studios de 27m² a 44m² (Tegra/Divulgação)

O Zahle Jardins, por sua vez, situado na Rua Osório Duque Estrada, buscou inspiração no Oriente Médio. São seis pavimentos que privilegiam a convivência e o lazer — nos primeiros andares ficam os espaços comerciais e há um lobby exclusivo para eles.

As unidades residenciais do Zahle Jardins partem de 28 metros quadrados, os apartamentos de um dormitório têm até 44 metros quadrados e os offices chegam a 53 metros quadrados.

Diferenciais que aumentam os ganhos

Andrea acrescenta que bairros consolidados, com boa infraestrutura de transporte público e grande oferta de serviços e empregos, fazem toda a diferença. “São fatores relevantes quando se busca rentabilidade no mercado imobiliário”, diz ela.

Em São Paulo, as regiões próximas das avenidas Paulista, Brigadeiro Faria Lima, Rebouças, Luís Carlos Berrini e Doutor Chucri Zaidan continuam a figurar no topo das preferências de todo mundo que busca praticidade no dia a dia, serviços premium, bons restaurantes e boas opções de lazer.

Outro conhecido diferencial que ajuda a aumentar os ganhos de quem adquiriu um imóvel são as varandas.

“Tornaram-se essenciais para os apartamentos porque trazem versatilidade e permitem a integração dos ambientes interno e externo, além de ajudar na descompressão”, acrescenta Andrea.

“As unidades compactas beneficiam-se ainda mais de sacadas generosas, que ampliam a área útil dos ocupantes e permitem a criação de ambientes extras como um home office ou uma brinquedoteca”, informa ela.

Por sinal, studios mais amplos e apartamentos versáteis de um dormitório costumam se destacar. O padrão de acabamento das unidades e a infraestrutura de ar-condicionado são outros pontos a favor.

No caso das salas comerciais, a entrega de copa e a preparação para piso elevado são diferenciais que devem ser avaliados pelos investidores, assim como novidades do mercado como os espaços para deliveries.

Os empreendimentos que apostam na sustentabilidade também se mostram mais atrativos para quem busca retornos financeiros.

“A economia de recursos naturais, a gestão de resíduos e a priorização da qualidade ambiental proporcionada pela iluminação e a ventilação naturais contribuem para a eficiência dos condomínios, com ganhos na qualidade de vida dos moradores e nos custos de manutenção”, observa a diretora de inteligência de mercado e dados da Tegra Incorporadora.

Não à toa, a empresa foi certificada como empreendedora AQUA-HQE, selo que atesta sua sustentabilidade socioambiental.