Os dez bairros de São Paulo que tiveram maior aumento no preço do aluguel

Segundo índice do QuintoAndar, o preço médio do aluguel na capital paulista já rompeu a barreira dos R$ 40 por metro quadrado e cresceu 9,7% no primeiro semestre do ano
Números reforçam como o mercado imobiliário se mantém aquecido na capital paulista mesmo após a alta temporada de procura por imóveis (Germano Lüders/Exame)
Números reforçam como o mercado imobiliário se mantém aquecido na capital paulista mesmo após a alta temporada de procura por imóveis (Germano Lüders/Exame)
T
Thais Cancian

Publicado em 05/07/2022 às 13:05.

Última atualização em 05/07/2022 às 13:26.

De acordo com levantamento divulgado pelo QuintoAndar nesta terça-feira, 5 de julho, os preços de aluguéis na cidade de São Paulo chegaram à média de R$ 40,10 por metro quadrado durante o mês de junho, fechando o primeiro semestre de 2022 com uma alta de 9,7%. Os dados são do Índice QuintoAndar de Aluguel e representam a maior elevação de preço em um semestre desde o início dos registros do índice, em 2019.

Em comparação a maio, junho teve alta de 1,7% no valor médio do metro quadrado mensal. Já no acumulado de 12 meses, esse valor cresceu em 14,9%. Os números reforçam como o mercado imobiliário está aquecido na região e mostram que a capital paulista mantém esse movimento mesmo depois da alta temporada de procura de aluguéis, bem comum nos primeiros meses do ano.

“Os números indicam um crescimento disseminado entre os vários tipos de imóveis na cidade. É também uma alta homogênea. Nos últimos seis meses, 51 dos 61 bairros registraram uma elevação no preço. Chama a atenção ainda o fato de o valor médio do metro quadrado superar os R$ 40 pela primeira vez em toda a história do Índice”, aponta Thiago Reis, gerente de dados do QuintoAndar.

Com o mercado aquecido, a diferença entre o preço médio do valor dos anúncios e o dos contratos efetivamente fechados também registrou mais uma queda (-6,96%). Isso significa que, diante da expectativa positiva do mercado, os preços dos anúncios subiram, mas ainda há espaço para mais descontos ao concluir uma transação.

Ainda em comparação a maio, junho viu valorização nos apartamentos de um (1,03%) e dois dormitórios (0,3%). Os imóveis com três quartos, por sua vez, registraram estagnação.

Os dez bairros mais valorizados

No primeiro semestre do ano, os bairros dentro do Centro Expandido da cidade de São Paulo, ou mais próximos, têm registrado as maiores valorizações. O destaque vai para o Butantã, na zona oeste da capital, com a maior elevação no preço nos últimos seis meses (23,3%). Confira a lista completa a seguir:

  1. Butantã - 23,3%
  2. Vila Olímpia - 21,7%
  3. Bom Retiro - 20,9%
  4. Barra Funda - 20,8%
  5. Pinheiros - 20%
  6. Paraíso - 19,8%
  7. Itaim Bibi - 16,3%
  8. Vila Mazzei - 15,9%
  9. Vila Andrade - 15,8%
  10. Vila das Mercês - 14,6%

*O Índice QuintoAndar de Aluguel é pautado nos valores concretos de contratos fechados. Isso significa que são consideradas as negociações entre locatário e inquilino, refletindo uma realidade mais assertiva e confiável do cenário residencial.