Mercado imobiliário

Conheça os bairros mais caros para alugar imóvel em São Paulo

Índice FipeZap de Locação Residencial traz o preço médio de locação a partir de anúncios de apartamentos prontos em 25 cidades brasileiras

Parque do Povo, na Vila Olímpia: o bairro mais caro para locação em São Paulo (Germano Lüders/Exame)

Parque do Povo, na Vila Olímpia: o bairro mais caro para locação em São Paulo (Germano Lüders/Exame)

O preço médio do aluguel encerrou o mês de julho em 30,61 reais/m². Entre as 11 capitais monitoradas pelo Índice FipeZap de Locação Residencial, São Paulo segue como a capital com o preço médio mais alto (40,90 reais/m²), seguida por Brasília (32,21 reais/m²), Recife (30,59 reais/m²) e Rio de Janeiro (30,58 reais/m²). Já entre as capitais com menor valor de locação residencial no mês de maio, destacaram-se Fortaleza (17,33 reais/m²), Goiânia (17,71 reais/m²), Curitiba (21,07 reais/m²) e Belo Horizonte (23,79 reais/m²).

Na capital paulista, o bairro mais caro para locação é o da Vila Olímpia, com preço médio de 79,17 reais/m², seguido por Vila Nova Conceição, Berrini, Itaim Bibi e Brooklin Novo — todos na zona sul da cidade. Os menores valores se concentram nos bairros de Vila Campanela, Guaianases, Jardim Adutora, Brasilândia e Rodolfo Pirani, onde a média de valor da locação oscila entre 14,73 reais /m² e 18,29 reais/m². Na capital paulista, apesar de os aluguéis terem caído 0,88% em julho, a alta acumulada no ano é de 3,25% (Leia gráfico abaixo).

Maiores e menores valores por zona, distrito ou bairo
Comparativo de preço médio em julho na cidade de São Paulo (em R$/m2)
Vila Olímpia79,17
Vila Nova Conceição74,74
Berrini74,21
Itaim Bibi70,43
Brooklin Novo66,75
São Paulo (média)40,90
Vila Campanela18,29
Guaianases18,25
Jardim Adutora17,17
Brasilândia16,58
Rodolfo Pirani14,73
Fonte: Índice FipeZap de Locação Residencial

Aluguéis em queda

Considerando as 25 cidades que compõem o Índice FipeZap, a locação residencial apresentou queda de 0,40% em julho, abaixo da inflação registrada tanto pelo IPCA/IBGE (+0,36%) quanto pelo IGP-M/FGV (+2,23%), indicando, portanto, queda real do preço médio do aluguel dos imóveis. O comportamento negativo foi influenciado pela queda registrada nos preços em algumas das principais capitais brasileiras, entre elas Curitiba (-1,55%), Florianópolis (-1,47%), São Paulo (-0,88%), Rio de Janeiro (-0,66%), Porto Alegre (-0,52%) e Recife (-0,40%).

Rentabilidade em alta

Outro índice medido pelo FipeZap é a razão entre o preço médio de locação e o preço médio de venda dos imóveis para o investidor que opta em adquirir o imóvel com a finalidade de obter renda com aluguel. A rentabilidade, neste caso, encerrou julho em 4,82% (alta de 0,2 ponto percentual em 12 meses), mantendo-se em patamar superior ao retorno médio projetado para aplicações financeiras de referência. Entre as cidades que se destacam pela rentabilidade do aluguel estão Santos e Praia Grande, no litoral de São Paulo, e Barueri, no interior paulista (Leia gráfico abaixo).

Rentabilidade do aluguel, por cidade
Comparativo do rendimento em julho (anualizado, em %)
Santos (SP)7,33%
Praia Grande (SP)7,29%
Barueri (SP)6,31%
Recife (PE)6,14%
Salvador (BA)5,41%
São Paulo (SP)5,36%
Pelotas (RS)5,28%
Guarulhos (SP)5,16%
São José (SC)5,14%
São Bernardo do Campo (SP)5,06%
Brasília DF)5,05%
Porto Alegre (RS)4,97%
Santo André (SP)4,92%
Ribeirão Preto (SP)4,90%
Goiânia (GO)4,90%
Joinville (SC)4,87%
Média ponderada (25 cidades)4,82%
São José do Rio Preto (SP)4,78%
Campinas (SP)4,77%
Florianópolis (SC)4,43%
Belo Horizonte (MG)4,07%
Curitiba (PR)4,06%
Rio de Janeiro (RJ)3,88%
Niterói (RJ)3,59%
Fortaleza (CE)3,56%
Taxa de juro real (Bacen)2,43%
Fonte: FipeZap
Acompanhe tudo sobre:aluguel-de-imoveisImóveissao-paulo

Mais de Mercado imobiliário

O que é código postal? Como descobrir o meu?

Repasse imobiliário: Como funciona?

Avenida São João: conheça melhor essa famosa avenida de São Paulo

Leilão de imóveis: plataforma disponibiliza opções a partir de R$ 2 mil e com descontos de até 96%

Mais na Exame