Mercado imobiliário

Casa Verde e Amarela: Prazo de financiamento de até 35 anos começa valer nesta quinta-feira

De acordo com a Caixa, a possibilidade de ampliação do prazo permitirá uma redução de até 7,5% no valor da parcela

Casa Verde e Amarela: as famílias interessadas no financiamento imobiliário devem procurar as construtoras dos imóveis que pretendem comprar, além da Caixa (Agência Brasil/Reprodução)

Casa Verde e Amarela: as famílias interessadas no financiamento imobiliário devem procurar as construtoras dos imóveis que pretendem comprar, além da Caixa (Agência Brasil/Reprodução)

DR

Da Redação

Publicado em 1 de setembro de 2022 às 11h50.

A Caixa anunciou que a partir desta quinta-feira, 1º de setembro, o prazo máximo para financiamento de moradias por meio do Programa Casa Verde Amarela com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) passou de 30 para 35 anos. De acordo com o banco, a possibilidade de ampliação do prazo permitirá uma redução de até 7,5% no valor da parcela. A  Lei nº 14.438/2022, que amplia o período, foi sancionada pela Presidência da República no final de agosto. 

Para poder financiar um imóvel pelo Programa Casa Verde Amarela, é preciso que o beneficiário não seja dono ou tenha financiamento de imóvel residencial, não tenha recebido benefícios de natureza habitacional de recursos federais, não esteja cadastrado no Sistema Integrado de Administração de Carteiras Imobiliárias (SIACI) e/ou Cadastro Nacional de Mutuários (CADMUT) e não esteja inadimplente com o Governo Federal. Além disso, a renda da família deve ter no máximo de R$ 8 mil.

Outras medidas

Durante apresentação, a Caixa lembrou de outras medidas que já foram implementadas no programa Minha Casa Verde e Amarela desde o 20 de julho. Uma delas é a migração de faixa de rendas:

Faixas de renda atualNovas faixas de renda
Grupo 1Até R$ 2,4 milsem alteração
Grupo 2De R$ 2,4 mil a R$ 2,6 milR$ 2,4 mil a R$ 3 mil
Grupo 2R$ 2,6 mil a R$ 3 milR$ 3 mil a R$ 3,7 mil
Grupo 2R$ 3 mil a R$ 4 milR$ 3,7 mil a R$ 4,4 mil
Grupo 3R$ 4 mil a R$ 7 milR$ 4,4 mil a R$ 8 mil

FGTS

Novas taxas para cotistas do FGTSCentro-Oeste/Sudeste e SulNorte e Nordeste 
Grupo 14,50%4,25%
Grupo 25%4,75%
Grupo 25,50%5,50%
Grupo 26,50%6,50%
Grupo 37,16%7,16%

Outra medida anunciada desde o dia 20 de julho, foi o aumento valor de subsídio para famílias com renda até R$ 4.400 facilitando o complemento do valor de entrada do financiamento. Além disso, o programa permite a possibilidade de financiamento de imóveis novos de um dormitório com valor de venda de até 70% do limite do município.

As famílias interessadas no financiamento imobiliário devem procurar as construtoras dos imóveis que pretendem comprar, além da Caixa. Neste link, é possível fazer uma simulação para mais detalhes sobre as condições do financiamento.

Acompanhe tudo sobre:Caixafinanciamento-de-imoveisGovernoGoverno BolsonaroMercado imobiliárioMinha Casa Minha Vida

Mais de Mercado imobiliário

Fim do home office? Aluguel comercial tem maior alta mensal em nove anos

Como é morar na Vila Prudente?

O que é empreiteira de obra? Entenda qual a função

Construí minha casa em cima do imóvel do meu sogro. Consigo passar para o meu nome?

Mais na Exame