Acompanhe:

"As árvores não crescem até o céu"

Essa foi a resposta do guru da gestão Peter Drucker para explicar o limitado ciclo de vida, em média de 30 anos, da maioria das empresas.

Modo escuro

Continua após a publicidade
Peter Drucker: economista

Peter Drucker: economista

P
Paulo Campos

Publicado em 8 de setembro de 2016 às, 18h10.

Última atualização em 21 de dezembro de 2016 às, 10h37.

O escritor e pesquisador da gestão de empresas Peter Drucker compreendeu o desafio fundamental da administração: é preciso renascer várias vezes para que as empresas sigam progredindo e, assim, sobrevivam.

Este artigo, escrito para EXAME, é uma leitura complementar a aula Estratégias de Crescimento, ministrada pelo professor Fabian Salum aos empresários que participam do EXAME Mentoria PME, um programa de desenvolvimento de empreendedores organizado por EXAME em parceria com a FDC.

Esse renascimento acontece no mundo corporativo quando o líder consegue desenvolver líderes, preferencialmente, até melhores do que ele. Onde os talentos individuais e as necessidades da sociedade se cruzam, reside a vocação de cada um.

Desenvolver os liderados começa no processo de seleção de pessoas. Como a liderança se envolve nesse processo? Até que ponto, além do RH, os líderes conhecem sobre competências, técnicas de seleção por competência e que o comportamento do passado indica o comportamento no futuro? Para facilitar o processo, contrate pessoas que gostam de se relacionar com pessoas.

Desenvolver os liderados requer que o líder conheça a sua forma de aprender e saiba ajustar a sua forma de ensinar quando percebe que a pessoa aprende de uma forma diferente da dele. Em suma: é preciso aprender a aprender e aprender a ensinar!

Na empresa, as pessoas precisam de propósitos, mais do que de remuneração (não que o dinheiro não seja importante, porém é secundário quando existe alinhamento de valores). Ao ler e analisar as ideias de Drucker para o ambiente empresarial é possível refletir e aplicá-las em nosso dia a dia.

O sucesso profissional é a soma do que você sabe + quem você conhece. Faça uma lista com o nome das pessoas com as quais você se relacionou neste ano:

  • Quem você ajudou?
  • Quem você ensinou?
  • Quem você elogiou?
  • Quem você perdoou?
  • Com quem você aprendeu?

Quanto maior a lista, melhor foi o seu ano. E também é um bom sinal da sua prática em liderar. Quando ajudamos, ensinamos, elogiamos ou perdoamos alguém, oferecemos a essa pessoa uma oportunidade de crescimento, de desenvolvimento e até de renascimento. E é mais uma chance de aprender.

E aqui vai uma dica. De tudo o que aconteceu recentemente ficaram três ensinamentos: – a certeza de que estamos sempre prontos a começar; – a certeza de que é preciso continuar; – e a certeza de que seremos interrompidos antes de terminar.

Portanto, devemos fazer do renascimento um outro ciclo; da interrupção um caminho novo; da queda um passo de dança; do medo uma escada; do sonho uma ponte; da procura um encontro.

Paulo Campos tem 20 anos de experiência em soluções de aprendizagem (Ensinar, Aprender e Liderar). Desde 2000 já realizou mais de 1.200 palestras para 65 mil pessoas nos temas relacionados ao comportamento humano nas áreas de Liderança, aprendizado de adultos e gestão de pessoas.

Últimas Notícias

Ver mais
Drucker Forever: livro traz 555 ensinamentos do criador do marketing
seloMarketing

Drucker Forever: livro traz 555 ensinamentos do criador do marketing

Há 2 anos

Ajuda para sair da crise
Apresentado por Mentoria 2019

Ajuda para sair da crise

Há 4 anos

Indicadores de sucesso
Apresentado por Mentoria 2019

Indicadores de sucesso

Há 4 anos

Um caminho para voltar a crescer
Apresentado por Mentoria 2019

Um caminho para voltar a crescer

Há 5 anos

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais