Na torcida? Promoções dependem de título do Brasil na Copa

Marcas apostam em campanhas ligadas ao hexa para tentar alavancar vendas no período anterior aos jogos

São Paulo - Os anúncios são atraentes: “Devolvemos o valor da sua TV se o Brasil for hexacampeão”, ou ainda “Em caso de vitória brasileira na Copa, entregamos outro aparelho pelo preço de R$ 1”.

As promoções que dependem do resultado da Copa do Mundo surgiram como grande aposta das marcas para aumentar as vendas no período anterior aos jogos.

É o caso da ação Emoção em Dobro, da rede de varejo Casas Bahia. Segundo a empresa, eventos relacionados a esportes, como o futebol, são uma oportunidade para alavancar a venda de eletrônicos.

"Além de contribuir para o nosso negócio, a promoção nos ajuda a reforçar nosso posicionamento e o compromisso de realizar os sonhos dos clientes", diz Flavia Altheman, diretora executiva de marketing e inteligência de mercado da Via Varejo, empresa que administra as marcas Casas Bahia e Pontofrio.

Para a Copa de 2014, a rede fechou parceria com a Samsung. Pelas regras, quem comprar uma TV Samsung 60 polegadas poderá levar um segundo aparelho de 51 polegadas da mesma marca por R$ 1,00 - em caso de título do Brasil.

Após negociações, ficou definido que o impacto financeiro de uma possível conquista do hexa será dividido com a fabricante. "Todos os aspectos comerciais relacionados a esta campanha foram previamente negociados", explica Flávia. 

Também antes da abertura do Mundial a varejista francesa FNAC anunciou a ação Torcida GanhaBrasil. A campanha devolverá o valor pago em TVs de diversos fornecedores se o Brasil for campeão - ganhando todos os jogos dentro do tempo regulamentar de 90 minutos, segundo as regras.

“Como a Fnac é uma marca francesa, de DNA europeu, queríamos que a nossa ação na Copa fosse positiva para os brasileiros. A meta era deixar essa mensagem bem clara”, explica Mariana Manita, gerente de marketing e comunicação da FNAC.

A varejista afirma estar na torcida pela vitória da seleção. "Fizemos um seguro para cobrir os custos e estamos preparados", diz Mariana.

Não à toa as TVs estão na linha de frente das promoções. Uma pesquisa da Federação do Comércio do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) apontou que 82% dos torcedores brasileiros irão assistir aos jogos em casa, e desses 16% vão gastar com decoração e comprar aparelhos eletrônicos novos. A previsão da Fecomércio é que sejam vendidos 6,5 milhões de aparelhos de televisão e 480 mil home theaters por causa do torneio.

Vantagens - Antes de ficarem empolgados com as campanhas, os torcedores devem estar atentos ao regulamento e guardar documentos das etapas de compra, explica Maria Inês Dolcci, coordenadora institucional da Proteste - Associação de Consumidores. "O que a empresa prometer no regulamento deverá ser cumprido", explica. 

Segundo o órgão, o formato das promoções pode ser desvantajoso caso o preço final do produto não esteja alinhado ao valor médio do mercado. "Como sempre, o consumidor precisa fazer uma pesquisa de valores para pesar os benefícios reais de adquirir o produto", aconselha.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.