Em Cannes Lions, Brasil traz 5 prêmios para ações publicitárias mobile

Cannes Lions escolhe os melhores trabalhos publicitários para veiculação em dispositivos móveis. Veja os brasileiros premiados
 (PeopleImages/Getty Images)
(PeopleImages/Getty Images)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 26/06/2021 às 10:01.

Última atualização em 26/06/2021 às 10:01.

Depois de receber dois Grand Prix no setor de Entretenimento, o Brasil continuou com bom desempenho no Cannes Lions - Festival Internacional de Criatividade de 2021 na categoria de Mobile Lions, que escolhe os melhores trabalhos publicitários para veiculação em dispositivos móveis. O País trouxe três Leões de Ouro nessa categoria, no melhor desempenho entre os prêmios revelados ontem. 

Inovação abre um mundo de oportunidades para empresas dos mais variados setores. Veja como, no curso Inovação na Prática

Em Mobile Lions, o País recebeu um total de cinco Leões, sendo três de ouro: Aqka/Instituto Raoni, Aqka/Netflix e Gut/Mercado Livre. A categoria ainda trouxe uma prata e um bronze, ambos para a Akqa, para as campanhas para Netflix e Instituto Raoni.

Para Renato Zandoná, diretor executivo de criação da Akqa São Paulo, que ganhou quatro Leões em Mobile Lions, "o interessante deste ano foi a variedade de projetos que receberam premiação".

Em parceria com o Instituto Raoni, a agência lançou o Código da Consciência. O projeto consiste em um software de código aberto que utiliza mapas georreferenciados de áreas protegidas do mundo - a ferramenta permite que esse banco de dados seja conectado ao sistema de GPS de máquinas, como tratores e escavadeiras, por exemplo. Dessa maneira, é possível detectar quando o maquinário entra em áreas proibidas. Caso ocorra, o software envia mensagens de alerta para o celular.

Já com a Netflix, a intenção foi celebrar o "poder da narrativa" dentro de um projeto intitulado "One Story Away" (em tradução livre, "a uma história de distância"). A ação defendeu que as diversas séries e filmes criam emoções diferentes, fornecem novas perspectivas sobre o mundo e fazem as pessoas se sentirem mais próximas umas das outras.

Em Radio & Audio Lions, categoria que premia conteúdos produzidos para rádio ou podcasts, por exemplo, uma ação da Akqa para a cerveja Becks ganhou mais dois Leões - um de ouro e outro de prata.

Com o intuito de "destravar" o paladar dos brasileiros, a Akqa criou uma campanha em que a cerveja desafiou o público a encontrar o amargor da bebida mesmo ao provar outras cervejas mais leves. A iniciativa foi baseada em um estudo belga que comprova que as altas frequências têm a capacidade de realçar a percepção doce, enquanto as baixas, o amargor.

Com isso, a agência criou uma playlist capaz de tornar o sabor de qualquer cerveja mais amargo. Para Zandoná, "esses Leões foram duas grandes conquistas para uma marca que nós estamos construindo junto com a Ambev e que utiliza a música como principal plataforma de conexão com o público".

Outros prêmios

Ainda em Radio & Audio Lions, a agência Africa recebeu um Leão de Bronze para uma campanha para a Associação Brasileira de Psiquiatria.

Também houve Leão de Ouro em Brand Experience & Activation Lions para Africa/Movimento Go Equal, trabalho que também levou um Leão de Prata. O País ainda trouxe mais dois prêmios: Prata para VMLY&R/Starbucks e Bronze para Soko/Ambev.

Completando os prêmios do dia, o Brasil trouxe um Bronze para Ogilvy/Magazine Luiza em Creative E-commerce (ou seja, ações mais criativas para vendas fomentar vendas online).

O País ficou de fora das premiações de Innovation (Inovação) e Creative Effectiveness.