Burger King irá doar parte da receita para o SUS

Expectativa é de que ao menos 1 milhão de reais sejam doados. Procedimentos de higiene foram reforçados e não há previsão de fechamento das lojas.

O Burger King Brasil, máster franqueado licenciado das marcas Burger King e Popeys, anuncia medidas de mitigação da proliferação do vírus COVID-19, o coronavírus.

Desde que a pandemia foi confirmada, a rede montou um comitê para mitigar os riscos e reforçar a rotina de higiene de seus funcionários, em especial os que trabalham nos restaurantes, além de tomar medidas para os que ficam no escritório e dar continuidade às operações.

Além disso, o Burger King Brasil irá destinar ao SUS (Sistema Único de Saúde) parte de toda receita líquida de qualquer sanduiche vendido nos até o final do mês de março. A melhor forma de direcionar esses recursos será discutida com as autoridades.

Por ser de capital aberto, a companhia não diz qual o percentual da receita será doada, mas afirma que espera arrecadar ao menos 1 mihão de reais e destinar à essa causa.

A empresa também reforça os processos de higiene nas cozinhas. Como padrão, os funcionários precisam lavar as mãos a cada 60 minutos, mas o intervalo será reduzido para cada 30 minutos, incluindo a disponibilidade de álcool gel na parte interna das lojas.

Todas as áreas comuns e de circulação dos restaurantes passam também por uma rotina de limpeza com produtos desinfetantes. O número de dispensadores de álcool gel nas lojas será dobrado, com o objetivo de estimular o uso por quem está no balcão e atendendo aos clientes.

O processo passa por uma auditoria realizada pelo time interno de operações e por uma empresa independente.

A empresa afirma ainda estar disponível em aplicativos de entregas e se preocupar com a saúde dos clientes e funcionários. As operações seguem normalmente e não há previsão de fechamento das mais de 900 lojas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.