Animal de estimação não é brinquedo, mostra ação

Na época do Natal, campanha da ASPCA lembra que um amigo não se compra

	Cachorro de pelúcia em comercial: iniciativa pede para que não se compre animais de uma loja
 (Reprodução)
Cachorro de pelúcia em comercial: iniciativa pede para que não se compre animais de uma loja (Reprodução)
C
Carlos MerigoPublicado em 07/12/2012 às 09:37.

São Paulo - Esse é um tema que eu sempre entro em conflito com as pessoas, principalmente via redes sociais. Sempre adote, pois um amigo não se compra. É preciso ter mais motivos para comercializar animais do que simplesmente o seu próprio umbigo, a sua vontade, só porque você pode ou o mundo é assim, não tenho culpa.

Na época de Natal, isso é especialmente um problema ainda maior. Pensando nisso, a ONG ASPCA criou uma campanha de fim de ano para conscientizar as pessoas: Animais não são brinquedos.

Dessa forma, a iniciativa pede para que não se compre animais de uma loja, já que isso alimenta uma gigante cadeia produtiva cruel, onde cães, gatos e afins são tratados como mercadoria. Alguns, poucos escolhidos com sorte, vão para uma casa em que serão bem tratados, outros milhares são descartados para dar lugar a um novo lote.

E não me venha com Ah, mas conheço bons criadores. Cachorro, gato (e bicho nenhum) foi feito pra dar dinheiro. Ninguém é dono de nada, e sim um guardião. Assista o vídeo acima, e passe a mensagem pra frente.

Neste site, a ASPCA detalha as fábricas de animais de estimação, e explica como até online esse comércio é feito e pode enganar as pessoas.

Assista ao vídeo: