85% dos brasileiros acreditam que marcas devem abordar diversidade

Pesquisa da Samsung mostrou que brasileiros estão preocupados com questões como racismo e igualdade de gênero

São Paulo - Os consumidores preferem marcas que fogem da polêmica ou marcas que se posicionam politicamente e abordam questões atuais como diversidade e igualdade? De acordo com uma nova pesquisa da marca de eletrônicos Samsung, os brasileiros preferem marcas que não ignoram a diversidade em suas estratégias de marketing.

Em parceria com o Bridge Research, a pesquisa da Samsung Brasil descobriu que 85% dos brasileiros acreditam ser importante que marcas abordem a diversidade em sua comunicação. A pesquisa ouviu homens e mulheres de 18 a 60 anos.

Mais de 80% disseram que uma comunicação com diversidade mostra que a marca respeita as pessoas e suas diferenças. Para 67%, tratar desse tema no marketing ajuda a romper com barreiras e preconceitos.

Além de acharem o tema relevante, os brasileiros sabem que o caminho é árduo: 73% dos entrevistados responderam que a diversidade não é respeitada no País.

Os segmentos mais lembrados pelos consumidores, dentro do tema diversidade, foram questões raciais; comunicação inclusiva para surdos e cegos; e comunicação sobre igualdade de gênero e feminismo.

Exemplos

Recentemente, uma campanha da fabricante de lâminas de barbear Gillette, ao falar de feminismo, atraiu a ira de um grupo de homens que não gostaram do teor do comercial. Apesar das críticas e do movimento organizado para dar "não gostei" no vídeo no YouTube, a marca afirmou ter ficado satisfeita com a campanha e reforçou sua posição sobre o tema.

Outros casos recentes de marcas que abordaram questões como diversidade e igualdade em suas campanhas e atraíram elogios incluem a campanha "Like a Girl", da marca de higiene pessoal Always, e uma campanha da própria Samsung, "Tech Girls", uma série de vídeos contando histórias inspiradoras de mulheres no mundo da tecnologia. Já a marca de cosméticos O Boticário trouxe, em comerciais recentes, desde uma família negra no Dia dos Pais até casais heterossexuais e gays em uma campanha de Dia dos Namorados.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.