Os 10 carros que mais valorizaram em 2020

Pandemia causou uma valorização dos seminovos. Para alguns modelos, o proprietário ganhou na revenda um valor maior que o gasto na compra do modelo zero.

Já pensou em adquirir um carro zero e, meses depois, vendê-lo por um preço superior ao de compra? Pois foi exatamente isso que aconteceu para alguns proprietários sortudos de veículos no Brasil. De acordo com um levantamento feito pela Kelley Blue Book Brasil (KBB), empresa de pesquisa de preços do mercado automotivo, a paralisação da venda de carros novos fez com que alguns modelos premium ganhassem valor no momento de revenda.

Tradicionalmente, a KBB faz um levantamento de quais veículos mais perderam valor e quais perderam menos. Neste ano, no entanto, a lista de quem menos perdeu se transformou em um ranking de veículos que ficaram mais caros na revenda do que na saída da concessionária.

"A crise gerada pela pandemia do coronavírus produziu efeitos jamais vistos no setor automotivo e provocou fenômenos atípicos no mercado de compra e venda de automóveis. Entre tais acontecimentos, a valorização dos preços de carros seminovos é certamente um dos mais relevantes", observou a KBB, em comunicado.

Veja abaixo os 10 carros que mais valorizaram em 2020:

[galeria-abril id="4037664" type="slider" showtitle="false" data-restrict="false"]

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.