Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Kinea volta a apostar em queda dos juros com exagero na piora

A Kinea Investimentos voltou a montar posições que ganham com a queda dos juros futuros no Brasil

Modo escuro

Continua após a publicidade
Kinea Investimentos: gestor diz que suas posições no mercado de juros brasileiro estavam “zeradas” depois de o Copom usar uma linguagem conservadora tanto no comunicado quanto na ata do último encontro (Germano Lüders/Exame)

Kinea Investimentos: gestor diz que suas posições no mercado de juros brasileiro estavam “zeradas” depois de o Copom usar uma linguagem conservadora tanto no comunicado quanto na ata do último encontro (Germano Lüders/Exame)

A Kinea Investimentos voltou a montar posições que ganham com a queda dos juros futuros no Brasil nos últimos pregões, depois que as taxas domésticas dispararam devido aos sinais mais duros do Banco Central e à perspectiva de que a política monetária do Fed permanecerá apertada por mais tempo.

A chamada posição “aplicada” é pequena, dado que o cenário internacional segue incerto em razão do avanço dos rendimentos dos títulos públicos dos EUA, disse o gestor de renda fixa da Kinea, Denis Ferrari. Ainda assim, a piora recente das taxas domésticas parece exagerada diante da evolução favorável da inflação no Brasil, avalia ele.

Ferrari chama a atenção para o fato de que a curva de juros passou a embutir um ciclo total de cortes que manteria a Selic acima de 10% — sendo que, há duas semanas, a taxa terminal projetada nos preços dos ativos era de cerca de 9,25%. Além disso, o gestor observa que o mercado descartou a chance de o BC acelerar o ritmo de flexibilização para além do atual 0,50pp a cada reunião do Copom.

“Parece um pouco exagerado, e por isso achamos que vale a pena colocar o pé devagar no mercado de novo”, diz Ferrari.

O gestor diz que suas posições no mercado de juros brasileiro estavam “zeradas” depois de o Copom usar uma linguagem conservadora tanto no comunicado quanto na ata do último encontro — que cortou a Selic para 12,75%.

Selic de um dígito

A montagem das posições pequenas no mercado de juros se deu na própria terça-feira, ele disse, que menciona a forte alta recente dos juros futuros negociados na B3 e a composição favorável do IPCA-15 como fatores para a aposta.

Ferrari diz que a qualidade da prévia de inflação de setembro foi benigna, com redução da média dos núcleos de inflação — medidas que descartam itens voláteis e captam a tendência dos preços — monitorados pelo BC e um índice de difusão bastante baixo. Ele observa ainda que a surpresa altista do indicador se deveu a itens voláteis, como passagens aéreas e higiene pessoal.

“Tenho uma visão diferente da do mercado, que concentrou a atenção nos serviços subjacentes, e estou muito mais otimista com a inflação”, disse. “Apliquei taxa porque o mercado leu o IPCA-15 como ruim, enquanto vi o índice positivamente.”

Uma Selic terminal de 8,5% e uma aceleração de ritmo de juros agora parecem carta fora do baralho, mas é possível alcançar um juro básico de 9,5% ou 10%, disse Ferrari, adicionando que um aumento do ritmo de flexibilização poderá ser observado em fevereiro ou março.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
MXRF11 ficou de fora: veja os 5 melhores fundos imobiliários para dezembro

seloOnde Investir

MXRF11 ficou de fora: veja os 5 melhores fundos imobiliários para dezembro

Há 14 horas

O maior erro da pessoa física no mercado, segundo trader e gestor de fortunas da Galapagos

seloOnde Investir

O maior erro da pessoa física no mercado, segundo trader e gestor de fortunas da Galapagos

Há 16 horas

Cogna (COGN3) fez a lição de casa e alcançará R$ 1 bi em caixa, diz CEO

seloOnde Investir

Cogna (COGN3) fez a lição de casa e alcançará R$ 1 bi em caixa, diz CEO

Há 19 horas

‘Só o desconto no MXRF11 não é motivo para investir’, alerta analista; veja outras recomendações

seloOnde Investir

‘Só o desconto no MXRF11 não é motivo para investir’, alerta analista; veja outras recomendações

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

“A geração de energia caminha lado a lado com o desenvolvimento econômico”, diz Paulo Câmara

“A geração de energia caminha lado a lado com o desenvolvimento econômico”, diz Paulo Câmara

Desktop investe no interior e alcança 1 milhão de clientes de internet banda larga em São Paulo

Desktop investe no interior e alcança 1 milhão de clientes de internet banda larga em São Paulo

CPFL fortalece sua estratégia ESG com compromissos ambiciosos para 2030

CPFL fortalece sua estratégia ESG com compromissos ambiciosos para 2030

Uso de dados será principal desafio na gestão de pessoas em 2024

Uso de dados será principal desafio na gestão de pessoas em 2024

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais